Jesus não facilita no primeiro treino no Flamengo: "Continua, c..."

Ao seu estilo, treinador português acompanhou os jogadores num exercício de corrida contínua e não se mostrou complacente quando um deles abrandou

Jorge Jesus impôs-se logo no primeiro treino do Flamengo, realizado esta quinta-feira no centro de treinos do clube, o Ninho do Urubu.

Num momento captado por um jornalista brasileiro, o treinador português acompanhou os jogadores num exercício de corrida contínua e não facilitou, soltando um impropério quando um deles abrandou. "Continua, c...", disparou, arrancando risos de alguns dos elementos do plantel, entre os quais o ex-avançado benfiquista Gabriel Barbosa.

Também durante a sessão, registada em vídeo através de um drone controlado pelos analistas Rodrigo Araújo e Gil Henriques, deu show ao mostrar o que pretende dos futebolistas do mengão. "A primeira qualidade de um jogador é saber pensar o jogo. A segunda é saber defender. E depois é que vem a execução", atirou, numa cena que foi reproduzida pelo emblema carioca através do Twitter.

O treino durou cerca de duas horas e só foi aberto aos jornalistas durante uma primeira fase, com os jogadores a passarem pelo ginásio antes de trabalharem no relvado. Uma medida de Jesus que surpreendeu os brasileiros foi a introdução de números nos coletes de treino, com cada jogador a ficar responsável pelo equipamento durante a sessão.

No apronto não participou o veterano guarda-redes Diego Alves, que já passou pelo Valencia.

Antes do treino, Jorge Jesus falou pela primeira vez aos jogadores, frisando que "em primeiro lugar está o Flamengo" e que a mentalidade do grupo de trabalho tem que ser "ganhar, ganhar e ganhar".

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.