Um PSP e um segurança privado entre adeptos do Boavista detidos nos Açores

Membros da claque Panteras Negras provocaram desacatos e agressões em Ponta Delgada, onde o Boavista jogou com o Santa Clara

Cinco adeptos boavisteiros fora detidos pelo Comando Regional da PSP dos Açores, pela prática de crimes relacionados com ofensas à integridade física qualificada, ameaça e dano, anunciou a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública, esta terça-feira.

Entre os detidos, encontram-se um agente da PSP e um elemento de uma empresa de segurança privada, que se encontravam a acompanhar a claque enquanto adeptos do clube portuense, informa a polícia.

Os cinco elementos detidos, todos eles do sexo masculino e com idades compreendidas entre os 31 e os 43 anos, terão provocado, na última quinta-feira (30 de agosto), "desacatos e agressões físicas violentas a cinco funcionários de um estabelecimento de restauração localizado em São Vicente Ferreira, no concelho de Ponta Delgada", explica a nota de imprensa.

"Para além das agressões físicas e ameaças sofridas pelos cinco funcionários que se encontravam a trabalhar no restaurante, registou-se, ainda, a ocorrência de danos em diversos artigos e material existente no referido estabelecimento de restauração", acrescenta a PSP.

Nenhum deles foi detido em flagrante delito, mas sim no decurso da investigação desenvolvida pela Polícia de Segurança Pública, que conseguiu deter os adeptos boavisteiros ainda em solo açoriano, quando tentavam voar de volta para o continente, na manhã de segunda-feira.

"Foi possível localizar e proceder à respetiva detenção dos cinco suspeitos, sendo quatro intercetados no aeroporto de Ponta Delgada e outro no aeroporto da ilha Terceira, de onde pretendiam viajar para continente português, procurando, desta forma, eximir-se ao controlo das autoridades policias e judiciárias", esclarece a PSP.

Processo disciplinar

O agente da PSP detido vai agora sofrer "a instauração do competente processo disciplinar pelo Director Nacional da PSP", enquanto que em relação ao elemento da empresa de segurança, "a PSP - através do seu Departamento de Segurança Privada - irá verificar a viabilidade da continuação do desempenho de funções, de acordo com os mecanismos previstos na Lei."

Os detidos foram já esta terça-feira presentes a tribunal, para interrogatório judicial, aguardando-se as medidas de coação.

Recorde-se que o jogo Santa Clara-Boavista se realizou no sábado, a contar para a 4.ª jornada da I Liga, e os açorianos venceram por 4-2.

Ler mais

Exclusivos