Festa da Taça já fez 19 detidos junto ao Estádio Nacional

As matas do Jamor estão pintadas de verde e azul, com milhares de pessoas a juntarem-se para os tradicionais piqueniques. A ensombrar a festa estão já situações que a PSP considera normais para um evento como este, que se iniciou logo pela manhã.

A cerca de três horas do início da final da Taça de Portugal entre o Sporting e o FC Porto, marcada para as 17.15 horas, a subcomissária da PSP, Ana Carvalho, disse ao DN que foram detidas 19 pessoas nas imediações do Estádio Nacional, onde adeptos das duas equipas fazem a festa.

Dos detidos, 17 foram por posse de pirotecnia, um por posse de estupefacientes e outro por uma questão relacionada com as regras de trânsito. A subcomissária da PSP revelou que "está dentro daquilo que é a média" num evento como é a Taça de Portugal, embora tenha admitido que o número possa aumentar até à hora do jogo e mesmo após o apito final.

A matas que circundam o Estádio Nacional, no Jamor, estão pintadas de verde e azul, com milhares de pessoas que chegaram logo pela manhã para fazerem os já tradicionais piqueniques, com muita carne assada regada com cerveja e vinho.

Os principais grupos de adeptos estão, no entanto, separados, com os leões a ficarem na zona mais perto da praça da maratona, enquanto os dragões estão situados do outro lado do estádio nas imediações da entrada para a tribuna presidencial.

Ainda assim, é possível assistir à presença de vários adeptos dos dois clubes juntos, sobretudo famílias, e até ao momento sem registo de quaisquer problemas.

As portas do Estádio Nacional abriram por volta das 15.00 horas, pelo que aos poucos os adeptos vão ocupando os seus lugares nas bancadas para assistir à final entre Sporting e FC Porto.

Ler mais

Exclusivos