Do samba ao susto, com o capitão a brilhar. E o Sporting venceu finalmente nesta época

Leões venceram este domingo pela primeira vez na temporada - pré-época incluída -, na receção ao sempre complicado Sp. Braga (2-1). Wendel e Bruno Fernandes marcaram os golos dos verde e brancos, Wilson Eduardo o dos bracarenses

Ao nono jogo da temporada, o terceiro de cariz oficial, o Sporting finalmente saiu vitorioso, batendo o sempre complicado Sp. Braga, agora orientado por Ricardo Sá Pinto, que regressou a Alvalade na pele de adversário. Os homens de Marcel Keizer chegaram ao intervalo a vencer por dois golos de vantagem, mas sofreram um à entrada do último quarto de hora da segunda parte pelo seu ex-jogador Wilson Eduardo e não evitaram alguns sustos até ao apito final.

Num jogo muito equilibrado, os leões tiveram o mérito de ter entrado de forma fulgurante, coroando esse bom arranque com um golo 100 por cento made in Brasil aos 16 minutos: Raphinha cruzou, Luiz Phellype aproveitou as sobras de um corte incompleto de Fransérgio e assistiu Wendel, que foi mais rápido a reagir do que Pablo e bateu Matheus - repare-se que até os jogadores bracarenses envolvidos no lance são brasileiros.

De resto, a primeira parte mostrou que as duas equipas já têm um grande conhecimento uma da outra, a julgar pela forma como identificaram as zonas de pressão mais adequadas - a do Sporting um pouco mais alta do que a do Sp. Braga - para estancar a construção dos ataques adversários, o que obrigava muitas vezes a um futebol mais direto. Por outro lado, sempre que a zona de pressão contrária era ultrapassada, a porta dos últimos 30 metros ficava escancarada. E não foram poucas as vezes em que ficou.

O golo inaugural, mais do que moralizar o Sporting, teve o surpreendente condão de libertar o Sp. Braga, que soltou as amarras e esteve perto do empate por Fransérgio (26' e 33'), Pablo (30') e Hassan (duas vezes aos 41'). Foi valendo Renan e alguma falta de pontaria dos bracarenses.

O empate parecia estar a adivinhar-se, mas foi então que apareceu o capitão Bruno Fernandes para construir sozinho o lance do 2-0: roubou a bola ao médio Claudemir, trocou as voltas ao central Bruno Viana e fuzilou o guarda-redes Matheus. Um golo que levou o leão mais tranquilo para intervalo, depois de uma primeira parte em que o Sp. Braga até rematou mais (7-9).

No segundo tempo, a tendência inverteu-se ligeiramente, com o desacerto a notar-se mais nos leões. Luiz Phellype, agora titular a tempo inteiro face à transferência de Bas Dost para o Eintracht Frankfurt, não foi capaz de contornar Matheus e matar definitivamente o jogo. No outro lado do campo, depois de muita insistência o Sp. Braga lá conseguiu introduzir a bola no fundo das redes de Renan, com essa tarefa a caber ao produto da academia leonina Wilson Eduardo - pela sexta vez a marcar ao Sporting -, na recarga a um remate de Ricardo Horta ao poste (74').

A formação de Alvalade não evitou alguns sustos no último quarto de hora, mas segurou os três pontos que, a juntar ao que somou na semana anterior nos Barreiros, lhe permite entrar na jornada do primeiro clássico da época a dois pontos do Benfica e com um de vantagem sobre o FC Porto.

A figura: Bruno Fernandes

Esteve uns furos abaixo do habitual durante os 90 minutos, mas ainda assim foi o grande protagonista da principal jogada individual do encontro e não deixou de participar em várias combinações que imprimiram dinâmica ao meio-campo, nomeadamente na melhor fase do Sporting no encontro, os primeiros 25 minutos.

Depois, numa altura em que o Sp. Braga estava por cima, a ameaçar o empate, Bruno Fernandes puxou dos galões e fez tudo sozinho: roubou a bola a Claudemir a meio do meio-campo ofensivo, fez bailar Pablo com uma finta de corpo e fuzilou Matheus com um forte remate de pé esquerdo, que nem é o seu melhor.

Veja aqui os golos

1-0: Wendel (16')

2-0: Bruno Fernandes (44')

2-1: Wilson Eduardo (74')

Ficha de jogo

Jogo no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Assistência: 35.692 espetadores.

Sporting -- Sporting de Braga: 2-1.

Marcadores: 1-0, Wendel, 16 minutos; 2-0, Bruno Fernandes, 44; 2-1, Wilson Eduardo, 73.

Sporting: Renan, Thierry, Mathieu, Coates, Acuña, Wendel (Eduardo, 87), Doumbia, Bruno Fernandes, Diaby (Neto, 77), Raphinha e Luiz Phellype (Vietto, 85).

Treinador: Marcel Keizer.

Sp. Braga: Matheus, Esgaio, Bruno Viana, Pablo, Sequeira, Wilson Eduardo (Galeno, 79), Claudemir, Fransérgio (Murilo, 72), Ricardo Horta, André Horta e Hassan (Paulinho, 73).

Treinador: Ricardo Sá Pinto.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Disciplina: cartão amarelo para Pablo (38), Thierry (43), Diaby (62), Hassan (66), Bruno Fernandes (75), Esgaio (82), André Horta (90+1) e Claudemir (90+4).