Primeira parte fez o Sporting sonhar, segunda fê-lo sofrer

A equipa de José Peseiro resistiu 77 minutos. Depois de um boa primeira parte, os leões perderam o domínio do jogo no segundo tempo e Wellbeck marcou para os londrinos. Arsenal é agora líder isolado do Grupo E; Sporting está na segunda posição

O Sporting perdeu esta quinta-feira em Alvalade com o Arsenal por 0-1 e deixou fugir os primeiros pontos e os gunners na liderança do Grupo E da Liga Europa, num daqueles típicos jogos em que pode falar de duas partes distintas. A primeira fez o leão sonhar, a segunda fê-lo sofrer às mãos de uma equipa que leva agora 11 vitórias consecutivas em todas as competições.

Nos primeiros 45 minutos, os 40.784 espetadores - recorde da temporada - que se deslocaram ao estádio viram José Peseiro apresentar um meio-campo reforçado, com três jogadores de características defensivas (Petrovic, Battaglia e Gudelj) e Bruno Fernandes encostado ao flanco esquerdo. O músculo, a vocação defensiva e a energia de onze homens frescos foram estancando as jogadas de ataque dos ingleses, que apesar de dominarem no capítulo da posse de bola, não conseguiam chegar com perigo à baliza de Renan, em estreia nas competições europeias.

Do outro lado do campo, os leões acumulavam cantos e mostravam atrevimento, mas faltava sempre qualquer coisa, fosse qualidade individual a Gudelj na receção de bola na área contrária, centímetros a Montero para dar sequência aos calibrados cruzamentos de Acuña, mira mais afinada a Nani num remate aos 31 minutos que passou bastante perto do alvo ou mais rigor ao árbitro esloveno Damir Skomina, que aos 32' poupou um cartão vermelho direto a Sokratis, num lance em que o central grego puxou Montero quando este surgia isolado ainda fora da área.

A segunda parte até começou com um cabeceamento de Montero a fazer a bola passar ligeiramente ao lado da balia de Leno, o que criou aos sportinguistas a ilusão de que a tendência do primeiro tempo se poderia repetir. Nada mais errado. Além de incrementar a percentagem de posse de bola, o quarto classificado da liga inglesa acrescentou dinâmica e objetividade ao seu processo ofensivo, perante uma equipa leonina sem capacidade para pressionar como anteriormente, por culpa do desgaste físico e psicológico de quem correu mais quilómetros sem bola.

Nulo permanecia... até ao deslize de Coates

Perante este cenário, emergiu o guarda-redes Renan Ribeiro, a mostrar serviço depois de uma etapa inicial com pouco trabalho. No espaço de dois minutos (48' e 50'), negou por duas vezes o golo a Aubameyang. Depois, foi a vez de André Pinto intercetar um remate de Welbeck (53') que fazia a bola encaminhar-se para a baliza.

O golo do Arsenal estava a adivinhar-se, mas a verdade é que o tempo ia passando e o nulo permanecia. Aos 66 minutos, Welbeck chegou a introduzir a bola no fundo das redes através de um cabeceamento, mas a ação do avançado inglês foi invalidada por falta sobre Bruno Gaspar, que ao intervalo rendeu o lesionado Ristovski (com queixas na coxa direita). No entanto, numa fase em que Peseiro já tinha lançado Jovane Cabral e retirado Gudelj, à terceira foi mesmo de vez para Welbeck, que apontou o único golo do encontro aos 77', ao aparecer isolado na sequência de um açucarado passe de calcanhar de Aubameyang e de um deslize de Coates, que falhou o corte.

A primeira vitória do Arsenal em Portugal, ao sétimo jogo - empatou os três primeiros e vinha de três derrotas -, fez disparar os homens de Unai Emery na liderança do grupo, com nove pontos. O Sporting continua com seis e vai voltar a jogar na Liga Europa dentro de duas semanas, em Londres. Paralelamente, o Vorskla foi ao Azerbaijão bater o Qarabag (0-1) e somou os três primeiros pontos na fase de grupos, antes de receber os azeris na Ucrânia.

A figura: Renan Ribeiro

Uma das surpresas no onze leonino, pois esperava-se a presença de Salin na baliza do Sporting, Renan Ribeiro foi pela primeira vez posto à prova aos 24 minutos, a defender para a frente uma bola pontapeada de Mkhitaryan, na conversão de um livre direto. No segundo tempo, porém, o guardião brasileiro de 28 anos - em estreia nas competições europeias - virou protagonista. Duas belíssimas intervenções frustraram Aubameyang aos 48 e 50 minutos. Depois, aos 72', foi Mkhitaryan novamente a ver o golo negado pelo ex-guardião do Estoril, sem culpas no lance em que Welbeck deu vantagem ao Arsenal.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovénia).

Assistência: 40.784 espetadores.

Sporting: Renan, Ristovski (Bruno Gaspar, 46), Coates, André Pinto, Acuña, Petrovic, Gudelj (Jovane, 71), Battaglia, Bruno Fernandes, Nani (Diaby, 86) e Montero.

Treinador: José Peseiro.

Arsenal: Leno, Lichtsteiner, Sokratis, Holding, Xhaka, Elneny (Torreira, 58), Guendouzi, Ramsey, Mkhitaryan, Aubameyang (Iwobi, 86) e Welbeck (Lacazette, 81).

Treinador: Unai Emery.

Marcadores: 0-1, Welbeck, 77 minutos.

Disciplina: cartão amarelo para Acuña (39), Holding (46), Mkhitaryan (51), Coates (71), Jovane (90+3) e Battaglia (90+5).

Ler mais

Exclusivos