Sousa Cintra faz cair cláusula de confidencialidade de Jesus

Presidente da SAD do Sporting afirmou esta sexta-feira ao Jornal Económico que mandou "anular" pacto de silêncio entre os leões e o treinador

José Sousa Cintra revelou esta sexta-feira ao Jornal Económico que fez cair a cláusula de confidencialidade entre o Sporting e Jorge Jesus. "Mandei anular isso. Já caiu a cláusula de confidencialidade", revelou o presidente da SAD leonina, acerca da cláusula imposta por Bruno de Carvalho no contrato de rescisão do ex-técnico dos verde e brancos.

"Só falta assinar", aditou Cintra, acerca do novo aditamento à rescisão do treinador, que obrigava qualquer das partes ao pagamento de 10 milhões de euros caso fosse quebrado o acordo que impedia falar sobre factos, acontecimentos, administradores da SAD, situações no balneário ou reuniões com responsáveis da sociedade.

Segundo explicou o advogado de Jesus ao Jornal Económico, o aditamento à rescisão deverá demorar pouco mais de uma semana a ser assinado, uma vez que o agora treinador dos sauditas do Al Hilal se encontra na Áustria com a nova equipa a realizar o estágio de pré-época.

Recorde-se que, durante as várias entrevistas que deu no início desta semana, Jesus revelou não só que Sousa Cintra fez tudo para que voltasse ao Sporting e que pediu ao seu advogado e ao presidente da SAD leonina a anulação da cláusula de confidencialidade.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.