Serena Williams fala sobre polémica com árbitro português

Tenista americana não dá sinais de arrependimento em relação ao seu comportamento na final do Open dos Estados Unidos para com o árbitro Carlos Ramos. Nem tenciona pedir desculpas

Serena Williams quebrou o silêncio sobre a final do Open dos Estados Unidos para dizer, entre outras coisas, que não tenciona pedir desculpas ao árbitro Carlos Ramos, a quem chamou de "ladrão" e "mentiroso". Serena acusou Carlos Ramos de sexismo e de ter sido sancionada apenas por ser mulher.

"Continuo sem entender. A verdade é que nós enquanto mulheres só podemos fazer metade do que os homens fazem dentro de um court de ténis", disse Serena numa entrevista ao programa australiano The Project.

Convidada a dizer se houve realmente coaching, por parte do seu treinador Patrick Mouratoglou, Serena Williams nega tudo: "Não temos sinais e não faço ideia do que ele estava a tentar dizer-me."

Recorde-se que Mouratoglou admitiu no final da partida que tinha feito coaching, mas ressalvou que Serena não tinha visto. De qualquer forma a polémica continua.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.