Bruno Fernandes eleito melhor jogador da I Liga

A Liga atribuiu esta sexta-feira os prémio relativos à época 2017/18 da I e II Liga

Bruno Fernandes, médio que rescindiu o contrato com o Sporting, foi eleito esta sexta-feira melhor jogador da temporada 2017/18 na I Liga.

A lista de prémios atribuídos destacam-se ainda Casillas (FC Porto) com o troféu fair-play, Rúben Dias é o melhor jogador jovem da temporada; enquanto o melhor treinador da I Liga é Sérgio Conceição, campeão pelo FC Porto.

O melhor golo foi apontado por Rodrigo Pinho, do Marítimo, num jogo disputado no Estádio dos Barreiros, relativo à 10ª jornada da I Liga.

Além disso, foi ainda eleito o melhor onze da temporada, composto na sua maioria por jogadores de Sporting e FC Porto.

A Liga decidiu ainda atribuir o prémio Prestigio a Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, uma distinção que se fica a dever ao facto de ter "uma vida dedicada ao dirigismo desportivo".

I LIGA

Prémio Clube Fair-Play: Desp. Chaves

Troféu Jogador Fair-Play: Iker Casillas (FC Porto)

Troféu Jogador Jovem do Ano: Rúben Dias (Benfica)

Troféu Melhor Marcador: Jonas (Benfica)

Troféu Melhor Treinador: Sérgio Conceição (FC Porto)

Onze do Ano: Rui Patrício (Sporting); Ricardo Pereira (FC Porto), Coates (Sporting), Felipe (FC Porto), Alex Teles (FC Porto); Bruno Fernandes (Sporting), Herrera (FC Porto), Pizzi (Benfica); Marega (FC Porto), Jonas (Benfica), Gelson Martins (Sporting)

Troféu Golo do Ano: Rodrigo Pinho (Marítimo)

Troféu Melhor Jogador: Bruno Fernandes (Sporting)

II LIGA

Troféu Clube Fair-Play: Benfica B

Troféu Jogador Fair-Play: Artur Abreu (V. Guimarães B)

Troféu Jogador Jovem do Ano: Chiquinho (Académica)

Troféu Melhor Guarda-Redes: Ricardo Ribeiro (Académica)

Troféu Melhor Marcador: Ricardo Gomes (Nacional)

Troféu Melhor Treinador: Costinha (Nacional)

Troféu Melhor Jogador: Ricardo Gomes (Nacional)

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).