Ronaldo já procura casa em Turim há duas semanas

Juventus quer que avançado faça exames médicos antes de ir de férias

As notícias sobre a provável mudança de Cristiano Ronaldo para Itália vão-se intensificando a cada minuto, com detalhes sobre o estado da transferência a surgirem tanto em Espanha como em Itália.

O diário espanhol Marca assegura mesmo que o avançado português já procura casa em Turim há duas semanas, desde que, segundo o site italiano Premium Sports, o próprio Ronaldo e o seu agente Jorge Mendes abordaram a Juventus a "propor" a transferência.

Depois de vários anos a morar no luxuoso bairro de La Finca, em Madrid, Cristiano procura uma zona residencial que lhe ofereça condições semelhantes de conforto e tranquilidade.

Segundo relatos dos media italianos, a tendência da atual geração de jogadores da Juventus passa por encontrar habitação em luxuosos condomínios de palacetes na zona central de Turim, depois de a geração anterior - de Zidane, Del Piero, etc... - ter preferido tranquilos retiros nas colinas alpinas que rodeiam a cidade. As zonas mais requisitadas atualmente pelos futebolistas são entre a via Alfieri e via della Rocca, passando também pela via Lagrange e pela Piazza Cln.

Ainda em Espanha, o programa televisivo El Chiringuito de Jugones, que deu a notícia da iminente transferência de Ronaldo para a Juventus, adiantou esta quarta-feira que o clube italiano quer que o avançado de 33 anos faça exames médicos ainda antes de ir de férias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.