Liga das Nações vale 10,5 milhões e playoff para o Euro 2020 a Portugal

A seleção nacional conquistou este domingo a Liga das Nações, após um triunfo sobre a Holanda (1-0) este domingo, no Porto.

O triunfo de Portugal na Liga das Nações em futebol vale 10,5 milhões de euros. A seleção recebeu pela participação 2,25 milhões de euros, quase mais 50% em comparação aos 1,5 milhões estipulados de início. Depois amealhou mais 2,25 milhões por ter ganho o grupo A (com Itália e Polónia).

O triunfo final na competição garantiu um encaixe de mais seis milhões, o que perfaz um total de 10,5 milhões. Portugal, que venceu a liga A de apuramento, era o único país que podia chegar a esses valores. Isto porque os valores atribuídos às restantes Ligas (B, C e D) foi menor. Para a Liga B o máximo possível a receber era de três milhões no total, entre a participação e a vitória na Liga, para a Liga C era de 2,25 milhões, e para a Liga D de apenas 1,5 milhões.

O finalista vencido (a Holanda) recebe 4,5 milhões.

E livres de impostos. O regime fiscal especial para as entidades organizadoras, clubes e desportistas envolvidos nas finais da Liga das Nações e Supertaça Europeia foi aprovado há cerca de duas semanas e já entrou em vigor depois de o diploma ter sido esta terça-feira publicado em Diário da República. Em causa está a criação de um regime que atribui isenção de IRS e de IRC aos rendimentos dos participantes.

Além dos valores ganhos pela seleção nacional e Federação Portuguesa de Futebol há ainda as diurnas, valor pago por cada dia que os jogadores que estão aos serviços das seleções. Acresce a isto o prémio que cada federação resolve distribuir pelo atletas em caso de vitória na prova.

A fase final da Liga das Nações em futebol, que contou com as seleções de Portugal, Suíça, Holanda e Inglaterra realizou-se no Porto e Guimarães e poderá ter tido um impacto de 150 milhões de euros na economia portuguesa, segundo uma análise do Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM).

Playoff dá algum conforto

Relativamente ao apuramento para o Campeonato da Europa de 2020, nada muda com a vitória na Liga das Nações. O que a equipa das quinas já garantiu, por via da vitória do seu grupo na Liga A, é que no mínimo estará num playoff a quatro de qualificação para o Europeu, caso não termine num dos dois primeiros lugares do seu grupo de qualificação para o Euro 2020, que também inclui Sérvia, Ucrânia, Lituânia e Luxemburgo.

Na mesma situação dos homens de Fernando Santos estão os outros três semifinalistas da Liga das Nações (Suíça, Holanda e Inglaterra), assim como os vencedores dos respetivos grupos na Liga B (Bósnia, Ucrânia, Dinamarca e Suécia), Liga C (Escócia, Noruega, Sérvia e Finlândia) e Liga D (Geórgia, Macedónia, Kosovo e Bielorrússia).

Recorde-se que, no apuramento para o Europeu, as seleções estão divididas em dez grupos, com os dois primeiros de cada agrupamento a garantir um lugar no Campeonato da Europa. Contudo, como o torneio vai contar com a presença de 24 seleções, há quatro vagas que serão decididas em função do desempenho na Liga das Nações. As quatro melhores de cada Liga, que não tenham sido qualificadas na fase de apuramento, vão disputar um playoff em março de 2020 para definir os últimos apurados para o Europeu. Ou seja, são quatro playoffs, com quatro equipas cada, e o vencedor de cada um ganha o direito a disputar o Campeonato da Europa. No entanto, se numa das Ligas não restarem seleções ainda não apuradas suficientes para compor um playoff, serão repescadas as equipas com melhor ranking da liga abaixo.

Ler mais

Exclusivos