Trio da ginástica acrobática conquista terceira medalha em dois dias

As portuguesas Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia conquistaram a medalha de prata no exercício combinado de ginástica acrobática dos II Jogos Europeus, o terceiro pódio das ginastas em Minsk e o quarto de Portugal.

O trio do Acro Clube da Maia já tinha amealhado uma medalha de prata e uma de bronze no sábado, pelo que a sua passagem pela Bielorrússia se cifra por três pódios, um número recorde, melhor do que o que foi obtido pelo canoísta Fernando Pimenta em Baku2015, com duas 'pratas', em K1 1.000 e 5.000 metros.

Com um exercício a roçar a perfeição, a Bélgica terminou com 29.960 pontos, enquanto Portugal ficou com 29.110 e a Bielorrússia com 29.060, no terceiro lugar.

"Estamos muito felizes. Hoje entrámos para dar o melhor e fazer um esquema limpinho. Conseguimos. Fomos as primeiras, abrimos a prova de acrobática, acho que conseguimos uma boa nota e estamos mesmo muito felizes com segundo lugar do pódio", disse Bárbara Sequeira.

A atleta, de 23 anos, estudante de psicologia, recusa a ideia de qualquer descompressão pelos inesperados dois pódios de sábado: "Não relaxámos, pois queremos sempre mais. Trabalhámos para conseguir o máximo possível. Ontem [sábado] foram as duas medalhas, hoje era hoje".

"Em qualquer delas [três provas de medalha] houve coisas que sabemos que podemos melhorar e que sabemos que vamos trabalhar para isso agora para o Europeu, que é a prova mais próxima", acrescentou Francisca Maia.

A competidora, de 20 anos, frequentadora do terceiro ano de medicina, disse ainda que só agora, com o tempo, vão "cair na realidade" do feito alcançado.

Francisca Sampaio Maia, de apenas 14 anos, aguarda por uma receção calorosa no regresso ao Porto, pretendendo retribuir o carinho "de quem está lá no dia a dia, pois é importante" sentir apoio.

"Espero bem que sim! Se não puder espero que outras pessoas consigam apanhar a oportunidade [de ir a uns Jogos Olímpicos] será muito importante", completou, esperançada de que a ginástica acrobática possa um dia fazer parte do programa da maior competição desportiva do planeta.

O treinador do trio, Lourenço França, revelou que o grupo "sonha todos os dias com uma coisa destas", as medalhas em importantes provas internacionais, principalmente quando "envolve o trabalho de quatro anos".

"Passa pela cabeça conseguir algo assim, mas desta forma confesso que não. Sábado, ficámos a menos de uma décima da medalha de ouro e hoje termos chegado aos 29 pontos.... é espetacular. Chegar a este ponto com duas atletas universitárias, em medicina e outra psicologia, conciliar a vida delas...as ginastas belgas [medalha de ouro] são profissionais", acrescentou.

No sábado, as ginastas portuguesas tinham conquistado a prata no exercício dinâmico, com 28.740 pontos, atrás da Bélgica, com 28.830, e à frente da anfitriã Bielorrússia, com 28.090.

Antes, na prova de equilíbrio, o trio tinha somado 28.520 pontos, ficando apenas atrás da Bielorrússia, com 29.520, e da Bélgica, com 29.230, que conquistaram o ouro e a prata, respetivamente.

No primeiro dia de competição, Portugal conquistou três medalhas, as duas da ginastica acrobática e o bronze da 'inevitável' judoca Telma Monteiro, pelo que o seu pecúlio na prova aumentou hoje para quatro.

Em Baku2015, na estreia dos Jogos Europeus, Portugal amealhou três medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze, pecúlio que lhe valeu o 18.º lugar entre 50 países.

Nestes II Jogos Europeus, que reúnem 4.000 atletas de 50 países em 15 desportos, Portugal compete com 98 elementos em atletismo, badminton, futebol de praia, canoagem, ciclismo (estrada, contrarrelógio e pista), ginástica (artística, trampolins, aeróbica e acrobática), judo, karaté, lutas amadoras, tiro, tiro com arco, tiro com armas de caça e ténis de mesa.