Jogadores da Dinamarca falham jogo da Liga das Nações

Jogadores e Federação não chegaram a acordo para os contratos de patrocínio. Futebolistas não vão comparecer aos jogos com Eslováquia e País de Gales

A Liga das Nações só vai arrancar esta quinta-feira mas já está a ficar marcada por uma bronca. A Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) anunciou que os jogadores chamados não vão comparecer aos jogos previstos com a Eslováquia (dia 5, particular) e o País de Gales (dia 9, a contar para a Liga das Nações), devido a um conflito entre as partes.

Os convocados do selecionador Age Hareide não chegaram a acordo pelos contratos de patrocínio da seleção, o que motivou um regresso dos futebolistas aos seus clubes de origem.

Sob a ameaça de multas e exclusões em caso de falta de comparência, a DBU procura futebolistas que estejam disponíveis para representar a seleção.

"É uma situação profundamente lamentável. Tanto para a equipa, adeptos e todos os que estão envolvidos no futebol dinamarquês. Esperávamos que os jogadores comparecessem quando lhes oferecemos os mesmos subsídios, bónus, seguro pago e melhores condições de voo, cozinha e tratamento. Agora estamos a trabalhar para encontrar os melhores jogadores possíveis para disputar os dois jogos pela Dinamarca. É crucial para o futuro do futebol dinamarquês. Se os jogos não forem jogados, podemos ter de enfrentar milhões de multas e exclusões e o futebol dinamarquês será devolvido à Idade da Pedra em muitas área", disse o CEO da DUB, Claus Bretton-Meyer, num site do órgão federativo.

No ano passado, a seleção feminina da Dinamarca boicotou um encontro de qualificação para o Campeonato do Mundo, contra a Suécia, em protesto por melhorias das condições de trabalho. Como resultado, a UEFA atribuiu uma vitória por 3-0 às suecas e uma multa de 20 mil euros à DBU, que foi avisada que seria retirada de todos os torneios da UEFA se algo idêntico voltasse a acontecer num prazo de quatro anos.

Ler mais

Exclusivos