Bruno Fernandes: "Sempre tive o sonho de jogar em Inglaterra"

O capitão do Sporting disse não saber se a final da Taça de Portugal será o seu último jogo de leão ao peito e disse que se aparecer uma proposta irrecusável irá decidir em conjunto com o clube.

Bruno Fernandes disse esta sexta-feira que não sabe se a final da Taça de Portugal, este sábado, com o FC Porto será o seu último jogo de leão ao peito. "Não faço a mínima ideia. Por enquanto tenho contrato e tudo aquilo que poderá vir a acontecer, terá de vir a seu tempo. Neste momento estou focado nas ambições do Sporting, que são as minhas. Sinceramente, não sei de mais nada", começou por dizer.

Ainda assim, o capitão do Sporting admitiu que veria com bons olhos jogar na Premier League. "Sempre disse que era um jogador ambicioso e desde muito cedo tenho o sonho de jogar em Inglaterra. É onde se vive o futebol puro, sem grandes polémicas, sem grandes casos. Agora, qualquer outro dos outros campeonatos, Alemanha, Espanha e Itália também são muito bons e ambiciosos. Mas como já referi estou bem no Sporting e agora estou focado na Taça. Depois quero fazer uma boa pré-época e se surgir alguma coisa estou disponível para fazer o que for melhor para o clube", sublinhou o médio.

O jogador leonino não coloca no entanto de parte ficar mais uma época no Sporting: "Sempre disse que voltei ao Sporting porque tem ambições como aquelas que eu tenho. Disse que sairia do Sporting a partir do momento em que as ambições que eu tivesse fossem maiores que as do clube, mas neste momento não são. A ambição de ser campeão nacional continua cá e por isso não tenho motivos para sair. Obviamente se chegar uma proposta irrecusável para mim, e bom para o clube, vamos reunir e decidir em conjunto."

Bruno Fernandes assumiu que a semana de preparação para a final "não foi" como as outras. "Houve mais nervosismo, mais querer e ambição porque é uma final na qual te preparas para vencer. É a nossa segunda final este ano, temos de chegar o melhor possível para podermos ganhar. O nosso trabalho tem de ser o mesmo e estamos num clube ambicioso. O primeiro objetivo foi cumprido, que foi a Taça da Liga, o segundo não foi, que era o campeonato, vamos agora par ao terceiro."

Questionado sobre se o FC Porto estará mais pressionado para ganhar porque o Sporting conquistou a Taça da Liga, Bruno Fernandes deixou entender que sim. "O FC Porto conquistou a Supertaça, que ainda é relativo à época passada. Esta época ainda não conquistou nada, mas a motivação é a mesma. É uma final e a motivação vai estar em alta nas duas equipas. Nós estamos focados e fortes para jogar esta final", garantiu.

Bruno Fernandes não quis depois fazer uma ligação entre o clássico do passado fim de semana para a última jornada do campeonato, em que o FC Porto venceu por 2-1, e aquele que se irá disputar este sábado no Jamor. "É difícil de comparar porque jogámos quase sempre com 10. Acho que fizemos um grande jogo no Dragão e tivemos uma atitude excelente. Mais defensivos do que aquilo que queríamos. Este fim de semana começaremos 11 para 11 e logo veremos."

Cuidados e elogios a Brahimi

O capitão do Sporting deixou ainda a garantia de que não existem quaisquer traumas na equipa relativamente à final perdida para o Aves na época passada na semana após à invasão dos adeptos a Alcochete. "Não influencia em nada. Acho que já se falou demasiado sobre isso. Vir aqui de novo faz recordar algumas marcas que ficam para sempre. No ano passado perdemos uma final aqui, este ano queremos ganhar", garantiu, admitindo estar "muito contente" com o seu percurso nesta edição da Taça de Portugal: "Os dois golos nas meias-finais foram meus, mas o mérito é também da equipa."

Na antevisão à final da Taça de Portugal, Bruno Fernandes fez questão de elogiar dois jogadores do FC Porto. "O Danilo não é preciso estudar muito porque o conheço. Todos os outros têm grande qualidade e são difíceis de defrontar. Treinámos todos os aspetos possíveis para tirar o nosso melhor e aproveitar as fraquezas deles", começou por dizer, assumindo que se pudesse tirar um jogador do FC Porto da final escolheria "Brahimi porque foi o mais desequilibrador do campeonato e tem rasgos de génio". "Há também outros, como o Danilo, por exemplo, mas o Brahimi é aquele que mais problemas nos pode causar defensivamente", concluiu..

Exclusivos