Incidentes no Leixões-FC Porto de juniores obrigam a "reforço policial"

Corpo de intervenção chamado ao recinto para acalmar os ânimos, após um final de jogo marcado por invasão de campo e agressões

Segundo adianta o Jornal de Notícias, após o apito final do jogo a contar para o campeonato nacional de juniores, que o FC Porto venceu por 2-1, os adeptos do Leixões invadiram o relvado do complexo desportivo do Lusitanos de Santa Cruz, onde se realizou a partida, e tentaram invadir o balneário dos azuis e brancos, chegando a registar-se algumas agressões.

Ao DN, fonte da Guarda Nacional Republicana de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, confirmou que "foi acionado bastante reforço policial, inclusive o corpo de intervenção, na sequência de incidentes no final da partida", mas não tinha ainda mais pormenores sobre causas e consequências do incidente.

O FC Porto, através de texto publicado no seu site, refere que houve mesmo elementos portistas agredidos. "O Leixões-FC Porto (...) terminou com uma invasão de campo e com tentativas de agressão a jogadores e elementos do staff portista. Algumas dessas tentativas foram efetivamente concretizadas e houve elementos da comitiva portista agredidos", pode ler-se.

"O balneário do FC Porto quase foi tomado de assalto por elementos do staff do Leixões e, inclusive, por elementos da claque leixonense, que cuspiram e atiraram copos de cerveja. Face a tudo isto, foi necessário solicitar reforço policial, mas enquanto isso não aconteceu já o autocarro do FC Porto tinha sofrido danos consideráveis", acrescenta o texto dos dragões.

Nas redes sociais, a SAD do Leixões queixou-se da arbitragem do jogo e de um golo anulado à equipa de Matosinhos a poucos minutos do final.

Num jogo da 20.ª jornada da 1.ª fase do Campeonato Nacional de Juniores A, o Leixões marcou primeiro, mas o FC Porto conseguiu a reviravolta no marcador.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG