Hamilton na pole position para o GP da Austrália

Britânico foi o mais rápido na qualificação e estabeleceu mesmo novo recorde da pista de Melbourne. Bottas e Vettel saem da segunda e terceira posição da grelha de partida.

Lewis Hamilton conquistou a pole position para o GP da Austrália, o primeiro do circuito de 2019. A pole foi o culminar de um domínio que se verificou durante o fim de semana de abertura do Mundial de Fórmula 1. O britânico foi o mais rápido em todas as sessões.

O campeão do mundo em título obteve assim a sexta pole consecutiva no Circuito de Melbourne e logo com um novo recorde em Albert Park com o tempo de 1m20.598s.

No segundo lugar na grelha de partida vai sair Valtteri Bottas, o que mostra o domínio Mercedes no arranque de mais um Mundial. A Ferrari não conseguiu melhor do que ficar a 7 décimos, com Sebastian Vettel a sair do terceiro lugar da grelha.

Max Verstappen conseguiu intrometer-se entre os Ferrari e fecha a segunda linha. A Haas estev em destaque nos treinos, colocando os seus dois carros ao Q3, com Romain Grosjean e Kevin Magnussen em sexto e sétimo, respetivamente. Lando Norris (McLaren), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Sergio Pérez (Racing Point) ficaram da oitava à décima colocações.

O Grande Prémio da Austrália abre as hostilidade do Circo em 2019 este domingo. Um ano em que a Federação Internacional do Automóvel (FIA) aprovou a atribuição de mais um ponto nas corridas do Mundial de pilotos de Fórmula 1, que premiará a volta mais rápida em cada prova, desde que o piloto consiga posicionar-se entre os 10 primeiros, numa medida que é alargada à classificação de construtores.

Ao todo, são 21 os pontos adicionais possíveis para o campeonato ao longo de uma temporada (21 corridas), numa iniciativa que já vigorou na F1 entre 1950 e 1959, tendo ajudado Mike Hawthorn a bater Stirling Moss em 1958, sagrando-se campeão mundial por um ponto, ao concluir com duas voltas mais rápidas em relação ao rival.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG