Futsal: Portugal goleia Itália e estará no sexto mundial consecutivo

Portugal venceu o Grupo A da Ronda de Elite com sete pontos, mais dois do que a Finlândia. Os vencedores das quatro séries europeias têm entrada direta no Mundial, que se realiza entre 12 de setembro e 4 de outubro na Lituânia.

Portugal qualificou-se neste domingo pela sexta vez consecutiva para o Mundial de futsal, ao derrotar a Itália por 4-1, na terceira e última jornada do Grupo A da Ronda de Elite de qualificação para a competição.

Fábio Cecílio, aos 11 minutos, Pany Varela, aos 17, e Ricardinho, com um 'bis' aos 40, marcaram os golos que garantiram o triunfo frente aos italianos, o primeiro lugar na poule e o consequente apuramento para o Campeonato do Mundo Lituânia2020. O golo de honra dos transalpinos foi marcado por Romano, nos derradeiros segundos.

Portugal venceu o Grupo A da Ronda de Elite com sete pontos, mais dois do que a Finlândia, que hoje bateu a Bielorrússia, única seleção que não pontuou, por 4-2, e mais três do que a Itália, terceira do agrupamento.

Os vencedores das quatro séries europeias têm entrada direta no Mundial, agendado para as cidades lituanas de Kaunas, Vilnius e Klaipeda, entre 12 de setembro e 4 de outubro deste ano.

Os pupilos de Jorge Braz, com João Matos a render André Coelho, impuseram desde cedo uma manobra dinâmica e asfixiante, que ia espoletando sucessivos momentos de finalização, incluindo um remate de Ricardinho que agitou os dois postes ao nono minuto.

O nulo seria desfeito dois minutos depois, numa combinação entre o dono da camisola dez e Bruno Coelho, finalizada com um desvio subtil do fixo Fábio Cecílio em plena área, que contrariou a ineficácia manifestada pelos portugueses nos embates anteriores.

Anestesiada pelo domínio das 'quinas', a Itália socorreu-se da meia distância de Alex Merlim para examinar os reflexos de André Sousa, mas sofreu nova contrariedade aos 17 minutos, quando Pany Varela assinou recarga vitoriosa à investida de Ricardinho.

O ritmo baixou no reatamento, sem implicar mudanças drásticas no jogo, que ditou uma exibição madura de Portugal, assente num bloco coeso, que a Itália procurou ludibriar nos oito minutos finais com recurso ao guarda-redes avançado Sergio Romano.

Mauro Canal e Alex Merlim tiveram oportunidades flagrantes, mas o ala do Sporting deitou tudo a perder à entrada para o derradeiro minuto, ao ser expulso por travar o isolado Ricardinho, que ainda foi a tempo de ampliar a superioridade lusa em dose dupla.

Entre os festejos 'verde-rubros' e com doze segundos por jogar, Sergio Romano mostrou arrojo para disfarçar a falta de soluções italianas, cujo desempenho irreconhecível escancarou o segundo triunfo português nos 18 confrontos entre os dois países.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG