Fernando Santos sobre a França: "Há ansiedade de querer jogar, mas não é tremelique"

O selecionador está consciente de que um empate 0-0 deixa Portugal com o caminho aberto para a fase final da Liga das Nações, mas garante que este sábado, na Luz, a equipa das quinas vai jogar para vencer os campeões do mundo.

O selecionador Fernando Santos assegurou esta sexta-feira que Portugal recusou a ideia de haver ansiedade em excesso nos jogadores portugueses para o jogo decisivo com a França, relativo ao Grupo 3 da Liga das Nações A, que terá amanhã como palco o Estádio da Luz, a partir das 19.45 horas.

"Obviamente que é decisivo, já ninguém foge a isso. Mas Portugal e França já passaram muito por estes jogos, isto é ótimo para as equipas. Há muitos anos que temos muitos jogos decisivos, o que quer dizer que é somos das das melhores seleções do mundo. Seria mau era se não tivéssemos jogos destes", recordou Fernando Santos.

Uma vitória garante o apuramento da equipa das quinas, sendo que um empate com golos beneficiará os gauleses, enquanto um 0-0 mantém Portugal em vantagem na liderança. Isto porque as duas seleções têm 10 pontos, mas a seleção nacional lidera o grupo, com melhor diferença de golos (9-1 contra 7-3), quando faltam disputar duas partidas.

O selecionador deixou claro que, para "a vitória ser portuguesa, é preciso concentração e não fugir às características próprias de uma equipa que pretende atacar com 11 e defender com 11", apesar de reconhecer que "as duas equipas estão muito próximas em termos da qualidade dos jogadores".

Sendo uma partida de caráter decisivo haverá sempre ansiedade nos jogadores, mas Fernando Santos até valorizou, desde que não seja em excesso. "Há sempre ansiedade de querer jogar, mas não é tremelique. Desde que não seja em excesso ao ponto de toldar as ideias, a ansiedade não faz mal a ninguém", observou.

"Sempre me ouviram dizer, desde o primeiro dia, que a proposta é ganhar. Somos capazes, temos dinâmicas, qualidade, criatividade e sabemos que estamos mais perto de ganhar quando não sofremos", frisou, recusando a ideia de que a equipa pode procurar o empate a zero que lhe deixa caminho aberto para o apuramento.

E, nesse sentido, também espera uma seleção francesa que vai jogar na Luz com vontade de ganhar. "Não acredito que a França venha aqui jogar com muito respeito por Portugal, só a procurar defender e contra-atacar. Não acredito em nada disso. Nem Portugal vai ser assim, mas claro que vamos ter de respeitar o adversário, o que passa por conhecer bem o adversário para evitar que eles nos possam ferir", acrescentou, garantindo que frente a frente vão estar "duas equipas equilibradas".

Fernando Santos considera que será "um grande jogo que merecia público". "Não estou a dizer que devia ter adeptos, mas gostava de ter o estádio cheio. Vão estar em campo jogadores de alto nível dos dois lados", finalizou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG