FC Porto goleia Desp. Aves com quatro golos de 'Iker'

Dragões venceram por 4-0, com golos de Soares (dois), Corona e Manafá. Com esta vitória, os portistas chegaram aos 79 pontos e voltaram a ficar a dois pontos do líder, o Benfica.

O FC Porto respondeu aos 5-1 do Benfica ao Portimonense com um 4-0 ao Desp. Aves. Esta noite de sábado no Estádio do Dragão a festa foi contida, por causa de Casillas, mas não deixou de ser importante. Os dragões mantém-se na luta pelo título e à espera de uma escorregadela dos encarnados. Quando faltam duas jornadas para o campeonato acabar, os portistas de Sérgio Conceição têm menos dois pontos do que as águias de Bruno Lage.

O jogo começou com muita emoção e inúmeras mostras de carinho para com Casillas, o guarda-redes espanhol, que na quarta-feira sofreu em enfarte e ainda se encontra no hospital. Os jogadores portistas jogaram todos com o nome do guarda-redes - Iker - nas camisolas, enquanto os do Desp. Aves envergam uma t-shirt branca com a inscrição, Força Casillas, ao entrar no relvado. Das bancadas vieram também mensagens de apoio. Os adeptos do topo sul exibiram uma enorme tarja com a inscrição: Força Iker. E à passagem do minuto 1, o número da camisola do guarda-redes portista, o Dragão cantou para Casillas. Depois foi jogar e oferecer o triunfo ao guardião como Pinto da Costa tinha prometido na mensagem pública que enviou ao espanhol.

Organizada como habitual com Inácio, que usou três centrais (até ao intervalo), a equipa do Aves foi rapidamente confinada a 20/30 metros por um FC Porto com muita bola (acabou a primeira parte com 62% de posse de bola) e pressionante. Por isso o golo chegou bem cedo. Aos 18 minutos Alex Telles teve a precisão necessária para colocar a bola na cabeça do pequeno Corona.

Logo depois a tarefa ficou mais facilitada para os dragões, que, com a ajuda do VAR, viram Hugo Miguel apontar para a marca dos onze metros. Chamado a marcar, Soares não desperdiçou a grande penalidade e fez o 2-0 aos 30 minutos.

O intervalo chegou com os portistas em vantagem e trouxe os campeões europeus de Sub-19. Os jovens dragões, que esta semana venceram a Champions júnior, entraram no relvado perante os aplausos dos espetadores que encheram o estádio e deram a volta olímpica, mostrando a taça conquistada. No lado de uma das claques portistas foi exibida a tarja: "Que sejam vocês o nosso futuro. Obrigado campeões da Europa."

O regresso de Aboubakar

No segundo tempo Inácio meteu o médio Braga, abdicou dos três centrais e viu a equipa avense crescer no jogo, em atrevimento e qualidade de jogo ofensivo, embora Vaná tenha acabado o jogo sem se dar por ele (ou pela falta de Casillas).

Na outra baliza Beunardeau cresceu para Brahimi em duas ocasiões e negou o golo ao argelino por duas ocasiões, com defesa de grande nível. Mas não evitou que a vantagem do FC Porto aumentasse. Primeiro por Manafá, que se estreou a marcar pelo FC Porto (68'), e, depois, por Tiquinho, que bisou (70') no jogo no lance a seguir.

A ganhar por quatro, aos 80 minutos, ainda houve tempo para o regresso de Aboubakar à competição, ele que não jogava desde 28 de setembro de 2018.

Com esta vitória, o FC Porto chega aos 79 pontos e volta a colocar a desvantagem para o líder, o Benfica, em dois pontos, enquanto os avenses, que ainda não asseguraram matematicamente a permanência, estão no 11.º lugar com 36.

VEJA O RESUMO DO JOGO

FIGURA: 'Iker' Corona

O golo de cabeça foi o começo de tudo. Irrequieto e acertivo, o mexicano (tal como Herrera) teve a bola nos pés de início ao fim e soube deixar Vítor Costa para trás e criar desequilíbrios. Marcou o 1-0, esteve na origem do 2-0 e participou no 4-0, embora de forma algo tosca.

FICHA DE JOGO

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto - Desportivo das Aves, 4-0.

Marcadores: 1-0, Corona, 18 minutos; 2-0, Soares, 30 (grande penalidade); 3-0, Manafá, 68; 4-0, Soares, 70.

Equipas:

FC Porto: Vaná, Manafá, Militão, Felipe, Alex Telles (Otávio, 72), Corona, Herrera (Óliver, 77), Danilo, Brahimi, Marega (Aboubakar, 79) e Soares

Treinador: Sérgio Conceição

Desp.Aves: Beunardeau, Ponck, Diego Galo, Jorge Felipe (Braga, 48), Rodrigo, Ablaye Faye (Miguel Tavares, 75), Rúben Oliveira (Tong Le, 83), Vítor Costa, Fariña, Luquinhas e Derley

Treinador: Augusto Inácio

Árbitro: Hugo Miguel (AF Lisboa)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Jorge Filipe (90+1), Herrera (47) e Fariña (76)

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG