Jogador brasileiro escapa à quarentena, organiza uma festa e acaba na prisão

Alerrandro Souza convidou cerca de 30 pessoas para uma casa na cidade de Lavras, no interior de Minas Gerais. Mas já pediu desculpa nas redes sociais.

Alerrandro Souza, avançado do Red Bull Bragantino, escapou à quarentena obrigatória no fim de semana, imposta para travar a disseminação do coronavírus, e organizou uma festa com cerca de 30 pessoas, na cidade de Lavras, no interior de Minas Gerais, segundo o jornal brasileiro Globo Esporte.

Apesar das indicações governamentais para evitar contacto com outras pessoas, o ex-jogador do Atlético Mineiro alugou uma casa no condomínio Província di Lucca no final da semana passada para receber os 30 convidados. Os vizinhos não acharam piada a mais uma festa do jogador e chamaram a polícia. O jogador chegou a ser levado para a esquadra da polícia, mas foi libertado pouco tempo depois.

Já em liberdade, Alerrandro mostrou-se arrependido e publicou um vídeo na rede social Instagram do clube brasileiro, onde pede desculpas ao clube e a todos os adeptos pela atitude que teve. "Peço desculpas ao clube e aos adeptos. Em tempo de quarentena, ficar em casa, em isolamento, é necessário.", disse.

O jogador devia estar de quarentena. O Red Bull Bragantino, assim como a maioria dos clubes brasileiros, determinou que os jogadores deviam ficar em casa durante o período de quarentena, para evitarem a contaminação. Por isso mesmo o clube multou o jogador de 20 anos pelo ato de indisciplina que lhe custará 40% do salário.

Siga aqui todo o desenvolvimento do surto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG