Ronaldo critica arbitragem e deixa garantia: "Vamos fazer tudo para estar no Euro 2020"

O capitão português, que saiu lesionado ainda durante a primeira parte, lamentou a penalidade que ficou por assinalar. " O fiscal de linha está a 40 metros e toma a decisão pelo árbitro?", questionou.

Cristiano Ronaldo garantiu esta segunda-feira aos portugueses que têm todos os motivos para continuar a acreditar no apuramento para o Euro2020, apesar dos empates caseiros com a Ucrânia e Sérvia.

"Faltam muitos jogos, é uma qualificação na qual passam duas equipas. Com tranquilidade, vamos descansar, ir para os clubes e nos próximos jogos temos de ganhar. Tenho muita confiança nos nossos jogadores e treinador. Jogámos bem e tivemos oportunidades, simplesmente a bola não entrou, mas isso é futebol", lamentou.

Esta segunda-feira, no segundo jogo do grupo B, Portugal empatou 1-1 com a Sérvia, depois de na sexta-feira ter empatado 0-0 com a Ucrânia, também no Estádio da Luz. "Garanto que vamos fazer tudo para estar no Euro2020. Não há que estar nervosos ou perder esperança nesta equipa. Os adeptos têm de dar confiança aos nossos jogadores. E quem percebe de futebol, sabe que Portugal merecia ganhar os dois jogos. Nas vitórias, só contam as bolas que entram. Não entraram agora, nas próximas entrarão", reforçou.

Em dia de 156.ª internacionalização 'AA', o 'capitão' saiu lesionado aos 30 minutos, devido a problema muscular, situação que não o preocupa. "Estou tranquilo, pois sei que vou voltar bem daqui a uma ou duas semanas", disse, assumindo conhecer a capacidade de reação do seu "corpo".

Depois de um hiato de cerca de meio ano em presenças na seleção, justificado com a adaptação à Juventus e futebol italiano, Cristino Ronaldo garante estar "de corpo e alma" na equipa das 'quinas', assegurando que adora representar o país. "Obviamente que sentia falta da seleção. Já são 16 anos e as coisas não se apagam de um momento para o outro. Algumas vezes temos de pensar em nós. Acho que foi a melhor decisão. O treinador percebeu a minha decisão e o próprio presidente também. Mas isso está ultrapassado", concluiu.

O capitão português lamentou ainda a má arbitragem, queixando-se de um penálti que ficou por aassinalar. "Na minha opinião o árbitro deveria ter dado penálti. É um lance claro. Falei com ele e assumiu o erro depois no túnel e ao míster também... Mas pelo amor de Deus! O fiscal de linha está a 40 metros e toma a decisão pelo árbitro? A mim parece-me estranho. Mas são situações que acontecem no futebol, mas que infelizmente não deviam acontecer", disse o capitão na zona mista.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG