Dois alpinistas encontrados mortos a 2700 metros de altitude no Monte Branco

Os dois homens terão caído várias centenas de metros quando iniciaram a subida de Aiguille du Plan por uma rota pouco frequentada.

Dois alpinistas experientes desaparecidos desde terça-feira foram encontrados mortos esta quarta-feira num glaciar do Maciço do Monte Branco, a montanha mais alta dos Alpes, a 2.700 metros de altitude. Os corpos das vítimas foram descobertos pelas autoridades durante uma operação de reconhecimento aéreo que não pôde ser realizada na noite de terça-feira devido ao nevoeiro.

Segundo o pelotão da polícia de alta montanha (PGHM, na sigla em francês) de Chamonix, que lidera a investigação, os dois homens terão caído várias centenas de metros quando iniciaram a subida de Aiguille du Plan por uma rota pouco frequentada.

As vítimas eram um militar do Grupo Militar de Alta Montanha (GMHM, na sigla em francês) e um guia da Companhia de Guias de Chamonix, de 31 e 38 anos, respetivamente.

Os montanhistas haviam deixado o abrigo em Aiguille du Plan na terça-feira de manhã ao nascer do sol para começar a escalada.

Preocupado por não ter notícias dos dois alpinistas, foi o GMHM que contactou a polícia na noite de terça-feira por volta das 22:00 locais (21:00 em Lisboa).

Ao final do dia desta quarta-feira, as investigações ainda eram conduzidas pelo PGHM de Chamonix para tentar determinar as circunstâncias da tragédia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG