Colômbia: elas venceram a Taça Libertadores, mas o prémio foi para a equipa masculina

Yoreli Rincón, jogadora do Atlético Huila que este domingo venceu a Taça Libertadores feminina denunciou a situação através de um vídeo publicado nas redes sociais.

Da Colômbia chega mais um exemplo de como o futebol feminino ainda tem muito que caminhar para ser respeitado. O Atlético Huila, da Colômbia, conquistou a Taça Libertadores feminina, batendo nos penáltis o Santos depois de um empate a um golo no tempo regulamentar, mas o prémio atribuído pela CONMEBOL será entregue à equipa masculina. Porquê?

"Por sermos campeãs ganhámos 55 mil dólares, dinheiro que nunca vai chegar às nossas mãos. Esse valor chegará ao Atlético Huila masculino, equipa que tem um presidente diferente do nosso, que é Diego Perdomo. Infelizmente, isto é o futebol feminino", denunciou Yoreli Rincón, jogadora do Atlético Huila que este domingo venceu a Taça Libertadores feminina através de um vídeo publicado nas redes sociais.

Yoreli revelou que todas as jogadoras receberão um prémio, mas este sairá do bolso do presidente: "Sim, vamos receber um prémio que nos será atribuído pelo nosso presidente, mas sairá do seu bolso, não sendo aquele que vencemos por sermos campeãs da Taça CONMEBOL Libertadores."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG