Bruno Lage: "Não há a tentativa de dar valor ao que é feito"

Treinador do Benfica faz esta sexta-feira a antevisão da receção deste sábado ao Vitória de Setúbal (19.00), no Estádio da Luz, em partida da 7.ª jornada da I Liga

Bruno Lage espera um "Vitória de Setúbal tem sido defensivamente muito forte. Tem sido, a par das equipas do topo da tabela, a que soma menos golos sofridos". "Preparámo-nos para uma equipa que vai apostar na velocidade e na qualidade individual dos três homens da frente", começou por dizer o treinador do Benfica em conferência de imprensa.

Sobre o gesto a pedir calma ao público no jogo de quarta-feira para a Taça da Liga com o Vitória de Guimarães, disse que só depois se apercebeu da impaciência do público e da receção dele. "O que a equipa fez nos últimos seis meses, com as exibições que tem feito no Estádio da Luz, o facto de a equipa ter feito 103 golos, o início de época a vencer a Supertaça e a pré-época fantástica leva-nos a grande exigência. Por outro lado, como treinador sinto que quem não nos quer o sucesso aponta tudo o que de mau nos tem acontecido", justificou.

"Tem havido algum negativismo. Antes da Supertaça, fizeram-me uma entrevista em que só me fizeram perguntas negativas. E quando ganhámos a Supertaça, disseram foi que o adversário jogou mal. Não há a tentativa de dar valor ao que é feito. No último jogo demos oportunidade a jogadores menos rodados e jovens de grande valor. É preciso perceber e momento e olhar para o lema do Benfica: de todos um. Deem o conforto necessário aos jogadores. Depois no fim, quando entenderei, estarei aqui como o rosto do insucesso", acrescentou.

Bruno Lage vincou que ainda não pensou na deslocação da próxima quarta-feira a São Petersburgo, onde o Benfica vai defrontar o Zenit, porque diz que prepara "um jogo de cada vez".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG