Bolton. Da Premier League ao risco de fechar portas em sete anos

Clube inglês esteve na liga inglesa entre 2001 e 2012 e chegou disputar as competições europeias por duas vezes, mas agora procura desesperadamente um comprador que consiga salvar o clube. Plantel recusou treinar devido a salários em atraso

Lembra-se do Bolton ? Esteve 11 épocas seguidas na liga inglesa , entre 2001 e 2012, tendo participado por duas vezes nas competições europeias (2005/06 e 2007/08) nesse período . Foi no seu Reebok Stadium, hoje Estádio da Universidade de Bolton, que José Mourinho conquistou o seu primeiro título inglês, quebrando um jejum de 50 anos do Chelsea.

Porém, o clube que já foi dos portugueses Ricardo Vaz Tê e Makukula vive uma situação económica bastante delicada e que não deverá ser resolvida nos próximos tempos. Inclusivamente , o plantel tomou medidas drásticas e decidiu não treinar nos primeiros dias desta semana.

Segundo a BBC, os jogadores mostraram-se solidários com os funcionários do clube, que não recebem salários há dois meses, e por isso estiveram em greve durante 48 horas. Esta tomada de posição surge um mês depois de o Daily Telegraph ter noticiado que o emblema britânico não tinha dinheiro para comprar comida ou bebida e que os campos de treino tinham que ser fechados.

Dois jogos à porta fechada

Entretanto, o conselho consultivo do clube, em articulação com a polícia e serviços de emergência, ​​​decidiu que, devido à falta de meios para garantir a segurança dos adeptos, os próximos jogos em casa, frente a Ipswish (sábado) e Middlesbrough (terça-feira), serão disputados à porta fechada. A English Football League (EFL), entidade que tutela as quatro principais ligas de Inglaterra, mostrou-se "desapontada", embora "entenda as razões para a posição tomada pelo grupo consultivo".

O Bolton ocupa o 23.º e penúltimo lugar da II liga inglesa, conhecida por Championship, a cinco pontos do Millwall, a primeira equipa acima da zona de despromoção.

Dívidas de 1,5 milhões de euros

Paralelamente, o presidente Ken Anderson procura desesperadamente por um investidor que o possa suceder e salvar o clube, que tem dívidas reconhecidas de um milhão e meio de euros, embora haja mais incumprimentos, o que levou um tribunal a decretar a 20 de março que o Bolton teria duas semanas para pôr as contas em dia. "As negociações estão em andamento com os compradores e, embora a conclusão esteja demorando mais do que o previsto, por motivos burocráticos, ainda não posso identificar os compradores nem o preço que vão pagar", escreveu Anderson no site do clube.

O antigo treinador do clube Sam Allardyce, que orientou os trotters entre 1999 e 2007, admitiu que alguns dos potenciais compradores já o abordaram para regressar. "Algumas pessoas que estão a pensar comprar o clube contactaram-me e perguntaram-me se eu poderia voltar, mas nenhuma dessas pessoas com quem falei tem mostrado suficiente ambição financeira para levar o clube a uma posição estável e construir o caminho para fazer regressar o Bolton à Premier League. Estou a falar de um plano de três, quatro ou cinco anos. Mas o que tenho visto são pessoas a quererem comprar o clube e depois decidir o que é que querem fazer com ele", comentou Big Sam, 64 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG