Benfica ultrapassa 300 milhões de euros de receitas pela primeira vez

A SAD encarnada apresentou um lucro de 29,4 milhões de euros no exercício relativo à época 2018/19. A transferência de João Félix ainda não está contabilizada.

A Benfica SAD anunciou esta quarta-feira um resultado líquido positivo de 29,4 milhões de euros no exercício relativo à época 2018/19, o que representa um crescimento de 42,8% relativamente ao período homólogo, ou seja o segundo melhor resultado de sempre, apenas superado pelos 44,5 milhões de euros da época 2016/17.

Na informação publicada no seu site oficial e à CMVM, os encarnados revelam que pela primeira vez foram ultrapassados os 300 milhões de euros de receitas. "É um valor nunca antes alcançado, quer ao nível nacional, quer pelo próprio Benfica, em termos de receitas consolidadas. Os 301 milhões de euros do grupo e os 263,3 milhões do lado da SAD são dois números extremamente positivos. São números fortemente influenciados pelas novas receitas da UEFA, mas não apenas isso. Também é influenciado pelo reforço e do incremento dos patrocínios, da receita de jogos e do número de jogos realizados", explicou Domingos Soares Oliveira em declarações publicadas no site do clube.

Os encarnados anunciam ainda a redução do passivo em 13,7 milhões de euros (menos 3,4% relativamente ao exercício anterior), bem como um encaixe de 165,7 milhões de euros de rendimento operacional, onde não estão contabilizadas as transações de atletas, correspondendo ao valor mais elevado de sempre da SAD encarnada. O aumento de 36,3% dos rendimentos operacionais é explicado com os novos prémios da Liga dos Campeões.

No âmbito das transações com atletas, o Benfica anuncia um rendimento que ultrapassa os 70 milhões de euros, estando aqui representadas as vendas de Raúl Jiménez, Luka Jovic e Anderson Talisca. Ou seja, a transferência de João Félix para o Atlético de Madrid ainda não está refletida nestas contas, sendo que este negócio terá um impacto de 100 milhões de euros nas contas do Benfica, conforme explicou Domingos Soares Oliveira: "O Benfica recebe 126 milhões de euros pelo João Félix, mas desse valor é preciso deduzir os encargos com o agente que nos apoiou nessa operação. Do ponto de vista líquido, as contas são fáceis de fazer: Entram 126 milhões, mas em termos de impacto nas contas será de 100 milhões de euros."

A SAD do Benfica anuncia ainda um ativo de 500,8 milhões de euros, correspondendo a um crescimento de 3,2% em relação ao ano anterior, sendo que o passivo baixou em 13,7 milhões de euros, sendo agora 384,6 milhões.

Outro aspeto destacado pelos encarnados é o facto de os captais próprios (116,2 milhões de euros) ultrapassarem agora o capital social da SAD (115 milhões de euros), o que é definido como "um marco importante" para a sociedade.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG