Benfica sai vencedor do 'dérbi' e 'rouba' liderança ao Sporting

O Benfica venceu o Sporting, por 4-3, em jogo da quarta jornada do campeonato nacional de futsal, e ultrapassou o rival no topo da classificação, num jogo emotivo e bem disputado no Pavilhão Fidelidade, na Luz.

Depois de perderem a Supertaça para o Sporting com uma goleada (6-2), em 30 de agosto, os campeões nacionais estiveram hoje a um nível mais próximo do seu valor, ao contrário dos campeões europeus, que pagaram caro os erros cometidos, fundamentalmente, na primeira parte, que acabaram a perder por 3-1.

Curiosamente, os comandados de Nuno Dias até entraram bem e romperam o equilíbrio inicial com o primeiro golo (oito minutos), autoria de Erick, com um remate forte e colocado ao ângulo, depois de fugir pelo flanco esquerdo.

No entanto, tudo voltaria à fórmula original no espaço de um minuto, graças a um golo de Robinho, assistido por Fernandinho, que vira o seu primeiro remate detido por Guitta. O guarda-redes do Sporting teve de sair e deixou a baliza 'vazia'.

O jogo mudou então de feição. O Benfica assumiu de forma mais assertiva as rédeas do encontro, descobrindo de forma inteligente os espaços na defesa dos 'leões', incapazes de travar as triangulações rápidas dos 'encarnados'.

Foi nessa fase mais negativa dos 'leões' que o campeão nacional foi mais eficaz, ao aumentar a vantagem para 3-1, no minuto 14. Chaguinha, primeiro, e Fábio Cecílio, depois, castigaram a menor concentração e agressividade do rival.

A vantagem de dois golos perdurou até ao apito para o intervalo, com o Benfica a aguentar-se muito tempo com cinco faltas.

O segundo tempo trouxe um Sporting transfigurado para melhor. Mais rápido, mais afirmativo e mais concentrado, mas sem a eficácia desejada por Nuno Dias.

Aos 23 minutos, a expulsão de Taynan deixou o Sporting temporariamente em inferioridade numérica e o Benfica foi novamente eficaz, ao elevar para 4-1, por Henmi, na finalização junto à baliza de uma assistência perfeita de Robinho.

Os 'leões' não se inibiram com o avolumar da diferença e começaram progressivamente a empurrar os anfitriões para a sua defesa. O primeiro sinal da reação surgiu aos 27 minutos, com Cardinal a reduzir a desvantagem para 4-2 numa grande penalidade, cometida de forma escusada por Roncaglio.

O Benfica atingia, de novo prematuramente, as cinco faltas e expunha-se ao risco, mas conseguiria resistir até ao apito final sem 'cair em tentação' de fazer a sexta.

Nuno Dias apostou na estratégia de '5x4' nos derradeiros cinco minutos, com Merlim como guardião avançado, e por pouco não saiu da Luz com o empate.

Aos 39 minutos, Erick reduziu para 4-3, num remate forte, mas o Benfica, que ainda atirou à barra, por Fernandinho, conseguiu segurar a vantagem mínima, que lhe vale a subida ao primeiro lugar da Liga, com 10 pontos, mais um do que Sporting e Modicus.

Jogo no Pavilhão Fidelidade, em Lisboa

Benfica - Sporting, 4-3.

Ao intervalo: 3-1.

Marcadores:

0-1, Erick, 08 minutos.

1-1, Robinho, 09.

2-1, Chaguinha, 14.

3-1, Fábio Cecílio, 14.

4-1, Rafael Henmi, 24.

4-2, Cardinal, 27 (grande penalidade).

4-3, Erick, 39.

Equipas:

- Benfica: Diego Roncaglio, Chaguinha, André Coelho, Robinho e Fernandinho. Jogaram ainda Rafael Henmi, Fábio Cecílio, Tiago Brito, Bruno Coelho, Miguel Ângelo e Fits.

Treinador: Joel Rocha.

- Sporting: Guitta, Taynan, João Matos, Merlim e Cardinal. Jogaram ainda Erick, Pany Varela, Pauleta, Léo, Rocha e Déo.

Treinador: Nuno Dias.

Árbitros: Wilson Soares (Aveiro) e Rúben Guerreiro (Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Miguel Ângelo (13), Taynan (17 e 23) e Fits (40). Cartão vermelho para Taynan (23).

Assistência: Cerca de 2.000 espetadores.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG