Benfica em território maldito. Nunca ganhou na Turquia

Em sete jogos em solo turco, as águias não foram além de quatro empates e três derrotas. Por outro lado, conseguiram sempre resolver as eliminatórias na Luz

O Benfica vai jogar esta quinta-feira em Istambul, capital da Turquia, país onde nunca ganhou. Em sete deslocações, as águias nunca foram além de quatro empates e três derrotas, com um saldo de 6-9 em golos. Por outro lado, em eliminatórias, conseguiu sempre fazer um resultado na Luz que lhe permitiu seguir em frente.

A primeira visita dos encarnados em solo turco remonta a 1 de outubro de 1975, na primeira ronda da Taça dos Campeões Europeus, e culminou numa derrota por 0-1 ante o Fenerbahçe. No entanto, a formação orientada por Mário Wilson goleou por 7-0 na Luz duas semanas antes, com um golo de Shéu a abrir e hat tricks de Nené e Rui Jordão.

Cinco anos depois, mais uma viagem ao país do leste europeu, desta feita para defrontar o Altay na ronda de qualificação da Taça das Taças. 0-0 foi o resultado da primeira mão, em Esmirna. No segundo jogo, porém, golos de Chalana, Humberto Coelho, Nené e César valeram uma folgada vitória por 4-0 por parte dos comandados por Lajos Baróti.

Seguiram-se 31 anos sem visitas à Turquia, ainda que em 2008/09 o adversário desta quinta-feira, o Galatasaray, tivesse vencido na Luz por 2-0 na fase de grupos da então Taça UEFA. Em agosto de 2011, o conjunto orientado por Jorge Jesus empatou a uma bola no terreno do Trabzonspor, com golo de Nolito. Mais uma vez não houve problema, pois na semana anterior as águias venceram em casa por 2-0, cortesia de Nolito e Gaitán.

Na época seguinte, mais uma visita ao Fenerbahçe e mais uma derrota por 0-1, desta vez para as meias-finais da Liga Europa, em abril de 2013. Porém, os lisboetas voltaram a resolver o assunto na Luz, vencendo por 3-1, com um golo de Gaitán e dois de Cardozo, embora o holandês Dirk Kuyt tivesse feito tremer a passagem à final de Amesterdão.

Dois anos e meio depois, a primeira experiência no terreno do Galatasaray, para a fase de grupos da Liga dos Campeões. Gaitán inaugurou o marcador logo aos dois minutos, mas Selçuk Inan e Podolski deram a voltar ao resultado. Na Luz também houve um 2-1, mas favorável à equipa de Rui Vitória, com golos dos brasileiros Jonas e Luisão contra um do alemão Podolski.

Em novembro de 2016, o Benfica esteve mais perto do que nunca de vencer na Turquia. Ao intervalo, vencia por 3-0 em casa do Besiktas, com golos de Gonçalo Guedes, Nélson Semedo e Fejsa, mas na segunda parte permitiu que Tosun, Ricardo Quaresma e Aboubakar construíssem o empate. Em Lisboa, dois meses antes, empate a um: Cervi marcou para as águas, Talisca (então ainda vinculado ao Benfica) para os turcos, aos 93 minutos, em partidas da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Por fim, um jogo já disputado esta época, no terreno do Fenerbahçe, um empate a um golo. Gedson adiantou as águias, Alper Potuk empatou para os turcos, mas não houve problema. O Benfica tinha vencido por 1-0 na primeira mão na Luz, com golo de Cervi, e assegurou a passagem ao playoff de acesso à Liga dos Campeões.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG