Benfica apresenta queixas de Jorge Andrade sobre "pisão" a João Félix

Os encarnados voltaram a abordar o comentário do antigo internacional português e revela protestos apresentados na RTP e na ERC

O Benfica apresentou queixa do antigo internacional português Jorge Andrade por causa do comentário que o agora comentador da RTP3 proferiu num programa de análise ao dérbi do campeonato sobre a melhor forma de parar João Félix. "Eu, se ainda jogasse, dava só um pisão no João Félix e não havia mais João Félix durante o jogo", disse.

Na sua newsletter diária, o Benfica considera este tema "da maior gravidade", razão pela qual apresentou "os adequados protestos junto do Conselho de Administração, Conselho de Opinião, Conselho Geral Independente e Direção de Informação da RTP e da ERC", acrescentando que "declarações daquele tipo não podem, de forma alguma, ser toleradas, desvalorizadas ou minimizadas".

"Compete a todos e cada um de nós não permitir que a natural competitividade de um jogo de futebol se transforme numa espécie de caça ao homem e ao talento", advertem os encarnados.

Eis o texto publicado na newsletter do clube da Luz com o título de "Pisões a João Félix":

"A apologia, feita por um ex-internacional português, de que a melhor forma de condicionar o talento de João Félix seria através de "pisões" tem que ser amplamente denunciada e rejeitada. De forma muito clara!

Compete a todos e cada um de nós - apaixonados e profissionais do futebol, diversos agentes desportivos e, em particular, às equipas de arbitragem - não permitir que a natural competitividade de um jogo de futebol se transforme numa espécie de caça ao homem e ao talento.

Nenhum órgão de comunicação internacional ou algum programa desportivo de referência permite este tipo de argumentação quando - em Itália, Espanha ou Inglaterra - se debate a melhor forma de travar talentos como Cristiano Ronaldo, Messi, Modric ou Bernardo Silva.

Este é um tema que consideramos da maior gravidade e, por isso, o Sport Lisboa e Benfica, a nível institucional, já endereçou os adequados protestos junto do Conselho de Administração, Conselho de Opinião, Conselho Geral Independente e Direção de Informação da RTP e da ERC, por entendermos que declarações daquele tipo não podem, de forma alguma, ser toleradas, desvalorizadas ou minimizadas.

O futebol não pode permitir, em momento algum, que o talento dos seus principais artistas fique à mercê de "golpes baixos". Futebol é festa e isso foi o que ontem voltou a existir na Luz, com mais de 55 mil espectadores nas bancadas a verem o Benfica fechar da melhor forma um ciclo muito exigente, concluído com duas vitórias frente ao Sporting."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG