Baró e Pepe indisponíveis. Conceição e "a nova geração de adeptos do FC Porto que está habituada a ganhar sempre"

FC Porto joga este domingo com o Vit.Setúbal (17.30, no Estádio do Dragão).

Romário Baró e Pepe são os únicos indisponíveis para a receção do FC Porto ao Vitória de Setúbal, no domingo, para a quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol. A revelação de Sérgio Conceição marcou a conferência de imprensa de antevisão do jogo, em que o treinador deixou no ar que poderá contar com Marchesin, Uribe, Luis Días e Saravia, preteridos na visita ao Boavista, por incumprimento do regulamento disciplinar.

"Vamos apresentar o onze que acho mais em forma. Tendo em vista os jogadores que trabalharam para preparar este jogo. Todos os jogadores, à exceção do Romário [Baró] e do Pepe, estão disponíveis para serem convocados", revelou o técnico.

O encontro está marcado para as 17.30 e marca a estreia de Julio Velázquez no comando técnico dos sadinos, após suceder a Sandro Mendes: "Nós não sabemos bem o que vamos encontrar até porque é um novo treinador, com novas ideias - não estou a dizer se melhor ou pior, mas novas ideias de certeza - dinâmicas diferentes, esquemas táticos diferentes também. Temos de nos focar naquilo que é a nossa equipa e no que temos de fazer para conquistar os três pontos, independentemente daquilo que é a estratégia do adversário."

Sérgio Conceição disse ainda encarar com naturalidade o próximo ciclo de oito jogos até ao Natal. "Encaramos este ciclo como outro qualquer. Todos os jogos são de grandes decisões, porque quando empatamos um jogo é muito mau para o FC Porto, perder nem se fala. Estamos habituados a essa pressão, que tem a ver com essa paixão e culpabilizo, sem dúvida nenhuma, o nosso presidente, porque ganhou muitos títulos, ganhou tudo e é o presidente mais titulado do mundo e a nova geração de adeptos do FC Porto está habituada a ganhar sempre", vincou.

Questionado sobre o valor da cláusula imposta ao jovem Fábio Silva, de 17 anos, que será de 125 milhões de euros, após a renovação de contrato com os dragões, o técnico chutou para canto."Não quero saber disso. Não sou dirigente. Não estou nas cláusulas, nem nos contratos. Não me interessa nada disso. Eu digo sempre que o mercado fica fora do Olival. E a prova disso é que tive jogadores que acabavam contrato nessa época e não foi por isso que não jogaram e outros que tinham contrato de quatro anos e saíram mais rápidos do que pensavam", rematou.

Julio Velázquez: "Nada a perder"

Para o novo técnico sadino, o Vitória de Setúbal não tem "nada a perder" no embate com o FC Porto. "Será um jogo da Taça de Portugal em que jogamos fora de casa contra um adversário muito, muito difícil. O contexto do Dragão tem uma atmosfera especial e muito bonita. No meu ponto de vista, temos muito a ganhar e nada a perder. A responsabilidade e a pressão estão do lado deles", lembrou Julio Velázquez, que regressou a Portugal três anos depois de ter treinado o Belenenses.

O técnico espanhol fez ainda um balanço positivo da sua experiência em Setúbal. "Estou muito satisfeito com as duas semanas de trabalho e, sobretudo, com a predisposição dos jogadores. É o caminho certo para que as coisas saiam bem no final da época. Também estou muito contente com as pessoas no Vitória e os seus adeptos. A forma como me receberam foi cinco estrelas."

Por ter contraído um traumatismo na face no treino de quarta-feira, o avançado marroquino Hachadi continua em dúvida para o encontro da quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG