Associação de Treinadores considera "ridícula" a contratação de Silas pelo Sporting

José Pereira, presidente da ANTF, indignado com o facto de Frederico Varandas ter contratado um treinador sem habilitações para orientar uma equipa da I Liga. "Custa-me a acreditar que uma pessoa licenciada em medicina admita para exercer funções quem não está devidamente habilitado", disse.

José Pereira, presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF) criticou esta sexta-feira a opção de Frederico Varandas, presidente do Sporting, em ter contratado Jorge Silas para treinar o clube, quando este não tem o IV Nível UEFA Pro exigido para orientar equipas da I Liga.

"Custa-me a acreditar que uma pessoa licenciada em medicina, como o presidente do Sporting, admita para exercer funções quem não está devidamente habilitado. São situações tão ridículas como inaceitáveis", afirmou José Pereira, em declarações à Rádio Renascença, deixando um aviso: "A nova lei determina que seja a própria ASAE [Autoridade de Segurança Alimentar e Económica] a fiscalizar este tipo de situações."

E nesse sentido deixou bem claro que há punições que estão previstas no regulamento. "No Belenenses SAD, o Silas tinha de estar sentado no banco, podendo dar esporadicamente uma instrução, como pode um médico, um massagista, ou um fisioterapeuta. Se incumprir no Sporting está sujeito a multas pecuniárias e suspensões", explicou.

"Na Liga Europa, a UEFA não lhe permitirá aceder às conferências de imprensa e à flash interview. Poderá ir como adjunto, como acontece em Portugal. Como principal terá de estar outra pessoa com o IV Nível UEFA Pro e só essa pessoa poderá usufruir da área técnica e dar instruções aos jogadores, de acordo com a regulamentação", acrescentou.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG