Assembleia Geral do Sporting suspensa devido a confrontos mas orçamento é aprovado

Rogério Alves suspendeu provisoriamente os trabalhos da Assembleia Geral (AG) na sequência de desacatos entre sócios, adianta o jornal O Jogo

O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Rogério Alves, suspendeu provisoriamente os trabalhos da reunião magna, que decorre este sábado no Pavilhão João Rocha, na sequência de desacatos entre sócios por baixo da tribuna presidencial, adianta O Jogo .

No meio da confusão, ouviram-se gritos a pedir a demissão da direção.

De acordo com informações prestadas por fonte do clube à Lusa, os incidentes que levaram à suspensão da AG, que teve início pouco depois das 15.00, ocorreram perto das 18.30, quando Frederico Varandas respondia a perguntas dos cerca de 40 sócios inscritos, dos quase 1.200 presentes.

Dois sócios insurgiram-se contra Varandas e dirigiram-se a um dos elementos de segurança, que, na sequência, retirou "à força" um dos indivíduos, que posteriormente e no exterior foi identificado pelas autoridades, explicou a mesma fonte.

Ainda assim, o Orçamento e o Plano de Atividades do Sporting para 2019/20 foi aprovado com 69,01% dos votos, em Assembleia Geral (AG), pelos sócios do clube, sendo que 30,99% votaram contra.

Após a reunião magna do clube, que decorreu no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, o presidente da Mesa da AG, Rogério Alves, falou à comunicação social presente no hall vip do Estádio José Alvalade para revelar os resultados da votação, salientando que a AG decorreu como como estipulado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG