"As pessoas não me dizem 'bom dia', dizem 'é para ganhar', mas de forma agressiva"

O treinador do FC Porto admitiu este sábado que a deslocação de domingo a Vila do Conde é uma das mais difíceis do campeonato, em jogo da sétima jornada da I Liga.

Sérgio Conceição salientou as dificuldades que está a contar encontrar e referiu que apenas a vitória é um cenário válido para os portistas. "A expectativa é sempre fazer um bom jogo e conseguir os três pontos. Esta é das saídas historicamente mais complicadas, é uma equipa com qualidade individual, este ano tem uma dinâmica interessante ofensivamente, tem bastantes golos marcados. Como sempre, olhamos para o adversário e, principalmente, olhamos para o que queremos fazer. A partir daí, basear o trabalho diário com esse foco de conseguir os três pontos", referiu na conferência de imprensa de antevisão da partida.

O treinador do FC Porto falou ainda do momento do Sporting, admitindo que "continua uma instituição muito grande e é sempre um candidato ao título", mas não se pronunciou sobre a escolha de Silas para o comando técnico do Sporting.

No dia em que o FC Porto assinala 126 anos de existência, Sérgio Conceição assinalou a data dando os parabéns ao clube, sócios, adeptos e todos os antigos e atuais trabalhadores, lembrando uma expressão de Paulo Futre e também episódios com adeptos quando vai dar a sua corrida matinal em dia de jogo do FC Porto.

"O Futre tem uma expressão que me marcou, para identificar um bocadinho o adepto do FC Porto: Quando o FC Porto perdia, a cidade chorava. Acho que isto é bastante forte e simboliza o que são os adeptos do FC Porto. Já em dia de jogo, quando vou correr um bocadinho, as pessoas não dizem bom dia, dizem: é para ganhar, mas de forma agressiva. Isto é uma forma de estar nesta região, neste clube, que não é só nacional, é internacional", explicou ainda.

O Rio Ave, quinto classificado com 10 pontos, recebe o FC Porto, terceiro com 15, pelas 20.00 de domingo, em jogo da sétima jornada da I Liga.

Exclusivos