Histórico: Portugal conquista primeira medalha em Mundiais de ténis de mesa

Dupla portuguesa constituída por Tiago Apolónia e João Monteiro beneficiou da desistência dos alemães e tem já assegurada, pelo menos, a medalha de bronze.

Tiago Apolónia e João Monteiro garantiram esta quinta-feira a primeira medalha de sempre de Portugal em Mundiais de ténis de mesa, com a passagem às meias-finais da competição de pares, que decorre em Budapeste.

Apolónia, 54.º do ranking mundial, e Monteiro, 173.º da hierarquia, beneficiaram da desistência nos quartos de final dos alemães Timo Boll e Patrick Franziska, que integraram a equipa vice-campeã do mundo em 2018, em Halmstad.

Com a chegada às meias-finais, Apolónia e Monteiro vão subir ao pódio do torneio de pares, uma vez que não existe encontro para atribuição do terceiro lugar.

A dupla portuguesa vai disputar nesta sexta-feira uma vaga na final da competição frente ao par formado pelo romeno Ovidiu ionescu e o espanhol Alvaro Robles. Ovidiu ionescu é o número 39 do mundo e Alvaro Robles ocupa a 51.ª posição no ranking mundial.

"Estou muito contente com esta passagem à meia final. É mais um marco histórico para a nossa modalidade, é a primeira medalha que conquistamos num Mundial a nível de seniores. Temos vindo a fazer uma grande prova, desde o primeiro jogo que temos exibido um nível muito alto. Agora temos de pensar já no jogo de amanhã, focar e preparar esse jogo da melhor maneira para tentar ainda uma medalha com uma cor mais bonita", disse Tiago Apolónia, citado pelo site da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa.

"Estamos muito contentes com a passagem às meias-finais. Fez-se mais uma vez história no ténis de mesa português. A primeira medalha conquistada num Mundial! Amanhã queremos dar continuidade a este grande torneio que temos feito até agora. Hoje vamos descansar bem, amanhã fazer um bom treino de manhã para ao fim da tarde estarmos uma vez mais os dois na melhor forma possível e tentarmos levar de vencida a dupla do Ionescu com o Alvaro Robles. Tentarmos vencer o jogo e alcançar a tão desejada final", referiu João Monteiro.