Alverca cede controlo da SAD a investidores e terá Artur Moraes na administração

Ex-guarda-redes que já passou pelo Benfica será vice-presidente da futura SAD. Objetivo é aliar "valores" de um "clube com tradição" ao "rigor e à competência de uma gestão profissional"

O Alverca, a disputar o Campeonato de Portugal de futebol, assinou com um grupo de investidores "um acordo de cedência do controlo absoluto e exclusivo da futura Sociedade Desportiva", recentemente aprovada, informou esta sexta-feira o clube ribatejano, em comunicado.

O antigo guarda-redes brasileiro do Benfica Artur Moraes será o vice-presidente da futura SAD do Alverca, em representação do grupo de investidores, liderado pelo empresário Ricardo Vicintin, e o atual presidente do clube, Fernando Orge, também terá assento na administração da sociedade.

O projeto desportivo e empresarial a implementar no Alverca, que conta no seu historial com cinco presenças na I Divisão, visa "a profissionalização de todo o futebol sénior do clube, desde a fase terminal da formação, com a equipa de sub-19, até à equipa que atualmente disputa o Campeonato Nacional".

Ainda de acordo com o comunicado do Alverca, "a assinatura deste acordo sucede numa altura em que o clube atravessa uma saudável situação financeira, depois do saneamento económico a que a atual direção procedeu no exercício do seu mandato".

Em comunicado, o Alverca define ainda uma série de "traves mestras" do projeto que "pretende reabilitar a marca Alverca". São elas "tornar possível o sonho de concretizar o desejo do regresso do Alverca às competições profissionais, apostar num modelo de formação que envolva o meio social e desportivo que rodeia o clube, torná-lo uma referência que consiga atrair o talento de uma forma mais efetiva, desenvolver o scouting como forma de chegar mais rápida e conhecedora ao talento e dotar a SAD da capacidade para se afirmar como parceiro credível e operativo das mais variadas instituições desportivas com ligação ao futebol".

O clube diz também que "aliar os valores perenes de um clube com tradição no futebol português ao rigor e à competência de uma gestão profissional" é o "grande objetivo de um grupo de investidores que alia o conhecimento profundo do mercado internacional do futebol à excelência que coloca nos seus atos de gestão".

A última época da equipa de Alverca na I Liga foi a de 2003/2004, quando terminou no 16.º e antepenúltimo lugar da classificação. Na época seguinte, já na II Liga, os ribatejanos terminaram no 13.º lugar, que garantia a manutenção, mas o futebol sénior acabaria por desaparecer do clube em agosto de 2005. Esta época o Alverca chegou ao Campeonato de Portugal, onde ocupa o último lugar da Série E, com seis pontos em 14 pontos.

Exclusivos