Afinal, Froome pode correr a Volta a França

Acabou o pesadelo para o quatro vezes vencedor do Tour. União Ciclista Internacional ilibou-o do caso de alegado doping

Chris Froome vai poder participar na Volta a França que arranca já este sábado, prova que já venceu quatro vezes. A União Ciclista Internacional (UCI) deu esta segunda-feira como encerrada a investigação ao ciclista no caso do controlo positivo à substância Salbutamol na Volta a Espanha de 2017, absolvendo Froome de todas as acusações.

Segundo o comunicado da UCI, no passado dia 4 de junho, depois de ter ganho a Volta a Itália, o ciclista britânico nascido no Quénia apresentou as suas explicações sobre este alegado caso de doping em que se viu envolvido, apresentando provas significativas demonstradas por especialistas.

"Agradecido e aliviado por poder finalmente colocar este caso para trás das costas, depois de nove meses de muitas emoções. Muito obrigado a todas as pessoas que me apoiaram e acreditaram em mim", reagiu Froome nas redes sociais.

No fim de semana, uma notícia do jornal Le Monde dava conta que a organização da Volta a França não queria Froome a correr a prova. Mas agora o veredicto da UCI muda tudo e o ciclista vai mesmo tentar vencer o quinto Tour da sua carreira

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.