Xeque ao xadrez? Ver o Mundial já não está ao alcance de todos

Dona dos direitos de transmissão das maiores provas de xadrez proíbe a retransmissão na internet. Os fãs não se conformam

Estão a matar o xadrez ou a aproximá-lo dos modelos de gestão e promoção dos desportos mais mediáticos? A resposta é quase tão difícil de encontrar como uma jogada capaz de fazer vacilar Magnus Carlsen, o atual campeão mundial do desporto-ciência.

Na génese da pergunta está a polémica que tem agitado os tabuleiros nas últimas semanas: a Agon, empresa que detém os direitos de transmissão do Campeonato do Mundial (incluindo o Torneio de Candidatos), anunciou que as principais provas internacionais vão passar a ser transmitidas apenas no site e canal de televisão oficiais. E prometeu tomar medidas contra quem as retransmitisse sem autorização. Os fãs não se conformam e dizem que isso vai deixar a modalidade em xeque.

Leia mais na edição impressa e no epaper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG