Um combate inédito que promete fazer mais dinheiro do que nunca

Duelo da próxima madrugada aponta a ser o mais lucrativo de sempre, precisando de superar os 555 milhões de euros do Mayweather vs. Pacquiao, em 2015. Bilhetes disponíveis ontem variavam entre 1100 euros e os 63 500

Ainda o combate não estava oficialmente marcado e já era apelidado The Money Fight, pela expectativa de que pudesse bater todos os recordes de receitas jamais geradas por uma luta. A poucos dias do inédito duelo entre um campeão de boxe e outro das artes marciais mistas (MMA), Floyd Mayweather espera embolsar algo como 350 milhões de dólares (300 milhões de euros), enquanto Conor McGregor se contentará com 100 milhões (84 milhões de euros).

A promoção da luta, baseada em grandes doses de provocações e insultos entre ambos - o chamado trash talking -, foi aguçando o apetite e aumentando a atração mediática do evento, que ameaça destronar os cerca de 555 milhões de euros do embate mais lucrativo de sempre, que terminou com a vitória de Mayweather sobre Pacquiao, a 2 de maio de 2015.

Mais do que algum título ou prestígio adicional, o que está em jogo é mesmo a oportunidade de ambos engrossarem a conta bancária. Segundo a revista Forbes, o património líquido do norte--americano é de 303 milhões de euros, enquanto o do irlandês é bem mais modesto: 30 milhões.

Apesar de a vendas de bilhetes ter tido um arranque em ritmo lento, deixando alguns milhares por vender até aos últimos dias - à entrada da última semana ainda restavam 7 mil, muito por culpa, claro, dos exorbitantes preços, que variam entre valores como 1100 euros e os 63 500 euros -, as notícias mais recentes dão conta de uma procura acentuada nas últimas horas.

Já em subscrições televisivas de pay-per-view, este McGregor vs. Mayweather já ultrapassou a fasquia dos 4,7 milhões, segundo dados da plataforma StubHub. Também as casas de apostas vão esfregando as mãos. Só em Las Vegas, calculam-se movimentos superiores a 60 milhões de euros. Em média, a vitória de Mayweather valerá 1,34 euros por euro apostado, enquanto o triunfo de McGregor renderá cerca de 4 euros.

O favoritismo do pugilista norte-americano é claro e Mayweather estica mesmo o desafio com a promessa de KO. "Este combate não chegará ao limite de doze assaltos", disse na chegada a Las Vegas. "Este combate não vai ser o mais difícil da minha carreira. Vou esmagá-lo. Veremos se o faço em um ou dois assaltos", ripostou o lutador de MMA, que será punido caso aplique um golpe à margem das leis do boxe. "Há uma multa, uma multa muito grande. Não me parece que ele queira perder cerca de 90% do seu dinheiro, ou até mais", afirmou o adversário, em recente entrevista a Jimmy Kimmel.

Num combate que extravasa as fronteiras do boxe e tem captado a atenção de milhões de pessoas em todo o mundo, foi permitida uma alteração no tamanho das luvas, que terão oito onças (226 gramas) em vez das habituais 11 (311 gramas). O pedido foi do lutador de MMA, habituado a luvas de quatro onças, e acedido pelo pugilista. Conclusão: os socos vão doer mais.

No derradeiro duelo da carreira, Mayweather espera retirar-se invicto, com um registo redondo de 50-0. Porém, o underdog McGregor tem a seu favor o facto de nunca ter perdido por KO ou por pontos: as três derrotas que sofreu no octógono foram por submissão, algo impossível de acontecer na próxima madrugada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG