Telma "orgulhosa" com quinto lugar nos Mundiais

Judoca portuguesa falhou o bronze, mas saiu satisfeita, lembrando que só teve três meses de preparação após uma longa paragem

Telma Monteiro tinha assumido numa entrevista ao DN que iria lutar por uma medalha nos Mundiais de judo que decorrem em Budapeste, na Hungria. Isto apesar de só ter treinado três meses na sequência de uma longa paragem (nove meses), por lesão, após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A judoca portuguesa, 31 anos, entrou ontem em ação na categoria de -57 kg e andou lá perto. Mas falhou o bronze no combate da repescagem, perdendo para a francesa Hélène Receveaux, por waza-ari, terminando na quinta posição.

"Fiz seis combates, ganhei quatro. É preciso estar preparada para aguentar um dia inteiro de combates. Mas estou orgulhosa da minha prestação. Fiz excelentes combates e até venci a campeã olímpica [a brasileira Rafaela Silva]. Ainda consigo desfrutar muito e evoluir ainda mais. Obter um quinto lugar num Mundial com apenas três meses de treino é excelente", desabafou a judoca em declarações à RTP.

A atleta do Benfica começou por vencer a holandesa Margriet Bergstra (por ippon) e logo de seguida a campeão olímpica, a brasileira Rafaela Silva, parecendo em boa posição para assegurar um lugar no pódio. As esperanças aumentaram depois de afastar a canadiana Catherine Beauchemin-Pinard (waza-ari), resultado que lhe abriu as portas dos quartos-de-final. Contudo, a derrota com a panamiana, de origem alemã, Miryam Roper (derrota por waza-ari), relegou-a para a repescagem, mas ainda com possibilidades de conquistar o bronze. Mas depois de eliminar a sul-coreana You-jeong Kwon, com dois waza-ari, perdeu com a francesa Receveaux, por waza-ari.

"Acho que fiz uma grande prestação e foi uma das minhas melhores performances de sempre em Mundiais", reforçou. "Tecnicamente não se notou, mas fisicamente senti que precisava de mais tempo de preparação, depois dos nove meses que estive parada após os Jogos Olímpicos e a operação. Treinei três meses, mas estou contente de ter vindo. Terminar em quinto lugar com o judo espetaculrar como eu fiz, com tão pouco tempo de preparação, significa que este ciclo olímpico vai ser muito bom e estou confiante que vou ganhar muita coisa", acrescentou.

Estes Mundiais seguem-se à conquista da medalha de ouro no Open Europeu de Minsk, em julho, a única prova da judoca portuguesa após uma longa paragem (nove meses) competitiva devido a lesão, que a fez cair para o 35.º lugar do ranking. Apesar de nunca ter conseguido conquistar o ouro em Mundiais, Telma Monteiro tem um medalheiro apreciável nesta competição, com quatro pratas e um bronze. A judoca do Benfica foi ainda cinco vezes campeã da Europa de judo e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

No setor masculino, Nuno Saraiva e Jorge Fernandes estiveram em ação nos -73 kg, com o primeiro a perder ao terceiro combate, e o segundo ao quarto, o que lhe valeu o nono lugar nestes campeonatos.

Hoje competem Anri Egutidze e João Martinho, nos -81 kg, na sexta- -feira Yahima Ramirez, nos -78 kg, e Célio Dias, nos -90 kg, e no sábado Jorge Fonseca, nos -100 kg.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.