Taça de Portugal conquistada pelo Desportivo das Aves leiloada em hasta pública

Troféu está em leilão com um valor base de 1600 euros, o que significa que poderá ser adquirida por um valor mínimo de 1360 euros.

A Taça de Portugal de futebol conquistada pelo Desportivo das Aves em 2017/18 está esta terça-feira a ser leiloada em hasta pública no portal e-leilões, no âmbito da insolvência da SAD do clube do concelho de Santo Tirso.

O troféu conquistado na final contra o Sporting, em 20 de maio de 2018, com um triunfo por 2-1, no Estádio Nacional, está em leilão com um valor base de 1.600 euros, o que significa que poderá ser adquirida por um valor mínimo de 1.360 euros.

"O bem é vendido no estado físico e de conservação em que se encontra. É da exclusiva responsabilidade do proponente a verificação do estado do bem a adquirir, pelo que deverá, antes de apresentar proposta, assegurar-se se o mesmo corresponde aos seus interesses e expectativas", esclarece o portal, onde o processo é acompanhado de uma foto do troféu.

Cerca das 17:00 desta terça-feira, o último lance de licitação já ultrapassava os 1.600 euros.

O leilão decorre até às 10:00 do dia 04 de outubro no portal e-leilões, da Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução.

O processo de insolvência do Clube Desportivo das Aves, Futebol SAD é gerido pelo Tribunal da Comarca do Porto.

O Desportivo das Aves conquistou a Taça de Portugal 2017/18 após vencer o Sporting por 2-1, com dois golos de Alexandre Guedes contra um de Fredy Montero, pelos 'leões'.

A final onde o clube de Santo Tirso conquistou o único troféu nacional do seu palmarés teve a particularidade de ser disputada poucos dias após a invasão à Academia de Alcochete, com agressões de adeptos a vários jogadores do Sporting.

O Desportivo das Aves SAD foi declarado insolvente pelo Tribunal Judicial da Comarca de Santo Tirso em abril de 2021, poucos meses após ter desistido de participar no Campeonato de Portugal, em setembro do ano anterior.

O declínio do clube de Vila das Aves começou quando a administração do chinês Wei Zhao reprovou em julho de 2020 nos requisitos de licenciamento nas provas profissionais junto da Liga de clubes, após terminar a I Liga 2019/20 em último lugar, e dispensou o recurso para o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG