Substituir Adrien é a missão mais complicada para Jesus

Treinador dos leões já experimentou o brasileiro Elias na posição 8, mas também Bruno César pode ser opção para o lugar

"Não é fácil encontrar na equipa um jogador como o Adrien." Foi assim que Jorge Jesus analisou o primeiro jogo do Sporting sem o capitão de equipa, diante do Famalicão, para a Taça de Portugal, na quinta-feira. O médio lesionou-se frente ao V. Guimarães, para o campeonato, e deverá estar ausente pelo menos mais duas semanas. O treinador tem agora a tarefa de encontrar uma solução para o meio-campo e tudo indica que a opção recaia no brasileiro Elias.

O DN procurou um termo de comparação entre os dois jogadores para perceber se o internacional brasileiro seria a escolha mais indicada para substituir Adrien. Dado o facto de Elias ter chegado apenas nesta temporada ao clube e de ter sido pouco utilizado na Liga, os dados dizem respeito à temporada passada, quando o brasileiro estava ao serviço do Corinthians. E a realidade é que a estatística comprova que Jorge Jesus tinha razão quando no final do encontro com o Famalicão apontou Elias como a escolha mais óbvia para o lugar.

Os números (ver quadro ao lado) são de facto muito semelhantes, embora Adrien surja sempre em vantagem. A estatística permite chegar à conclusão de que o internacional português é claramente um jogador que surge mais vezes no apoio ao ataque do que Elias, como comprova a sua eficácia de passes no meio-campo adversário - 84%, contra os 76% do brasileiro.

Analisando a presente temporada, a importância de Adrien no ataque também se nota quando a estatística mostra que até ao momento o médio português é o quarto com melhor média de remates por jogo (1,7, contra os dois da temporada passada), sendo apenas ultrapassado pelos 3,3 de Alan Ruiz e Bas Dost e ainda os 1,9 de Gelson Martins.

Na hora de defender, contudo, também são os dados de Adrien que sobressaem, com uma média de 3,8 desarmes, contra os 2,6 de Elias. A média de Adrien nesta temporada, até porque também só foram ainda realizadas sete jornadas, está ainda um pouco em baixo, com apenas 2,3 desarmes por partida, ainda assim suficientes para o colocarem em terceiro lugar no ranking do plantel, apenas atrás de Bruno César (3) e de João Pereira (2,8).

Opção por Bruno César?

Jorge Jesus tem utilizado Bruno César na presente temporada a lateral (três partidas) e extremo-esquerdo (4). No final da partida com o Famalicão, quando abordou a hipótese de Elias ser o substituto de Adrien, o treinador também falou na possibilidade de Bruno César fazer essa posição. E, mais uma vez, os números comprovam um pouco a ideia do técnico sportinguista, mas mais do ponto de vista defensivo.

Olhando à estatística desta temporada, o brasileiro é quem mais desarmes faz por jogo (3), em termos de recuperações de bola, com 5,2, surge apenas atrás de William Carvalho (8) e de Rúben Semedo (6). No capítulo ofensivo, está ainda longe dos registos de Adrien e dos dados de Elias na temporada passada, batendo apenas os dois colegas no capítulo dos passes para ocasiões de golo, com uma média de 1,5 por partida, sendo apenas batido por Gelson Martins (2,1) e Bryan Ruiz (1,9).

Jorge Jesus tem assim mais alguns dias para pensar na solução que irá apresentar na próxima terça-feira contra o Borussia Dortmund, em Alvalade, na 2.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Mas tudo indica que a opção recairá em Elias, não sendo de descartar o nome de Bruno César, que tem sido várias vezes utilizado como opção de recurso para Jorge Jesus em várias posições, tanto no ataque como na defesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG