Mais uma demissão, agora na SAD. Guilherme Pinheiro renunciou ao cargo

A Sporting SAD comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários a saída do seu administrador. Falhanço na transferência de Rui Patrício na base da saída

Mais uma baixa, agora no Conselho de Administração da SAD do Sporting. Guilherme Pinheiro apresentou a sua demissão e os leões já comunicaram a saída à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

"A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - FUTEBOL, SAD vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado da renuncia apresentada pelo Senhor Dr. Guilherme José Araújo da Costa Carracho Lourenço Pinheiro ao cargo de Administrador da Sporting Clube de Portugal - Futebol, SAD", podia ler-se na nota enviada à CMVM.

Na base da saída do administrador está o falhanço nas negociações com Rui Patrício. Recorde-se que foi este dirigente que esteve a negociar com a Gestifute, empresa de Jorge Mendes, a saída do guarda-redes para o Wolverhampton. Mas à última da hora Bruno de Carvalho rompeu as negociações, o que levou Rui Patrício a avançar com a rescisão com justa causa do seu contrato.

Guilherme Pinheiro terá enviado um e-mail para a Gestifute, a 23 de maio, a pedir ajuda à empresa de Jorge Mendes no sentido de transferir Rui Patrício para o Wolverhampton a troco de 18 milhões de euros. Nesse mesmo e-mail, o administrador comprometia-se, em nome da Sporting SAD, a regularizar todas as dívidas antigas dos leões à Gestifute.

Como se sabe, Bruno de Carvalho acabou depois por romper as negociações, alegando que Jorge Mendes tinha exigido o pagamento de sete milhões de euros para fechar o negócio Rui Patrício. Este valor dizia respeito a uma dívida antiga de Adrien e ainda no caso de Rui Patrício, valores esses que o presidente do Sporting entende que não tem de pagar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG