Jorge Jesus tem Siqueira como alvo para janeiro

Defesa brasileiro já foi treinado pelo atual técnico leonino no Benfica e parece não contar para o Valência, que o recebeu por empréstimo, proveniente do At. Madrid, até junho de 2017

Guilherme Siqueira é um dos alvos do Sporting para reforçar o lado esquerdo da defesa em janeiro. Ao que o DN apurou, os leões já fizeram as primeiras démarches para perceber se existem condições no sentido de integrar um futebolista que conhece bem as ideias da equipa técnica verde e branca devido à época em que coabitou com Jorge Jesus no Benfica.

Siqueira, 30 anos, está atualmente no Valência, mas não joga. Esteve, desde o início da época, a recuperar de um problema num tornozelo que o tem afetado periodicamente ao ponto de a imprensa de Valência garantir que se trata de uma lesão crónica.

Neste momento encontra-se recuperado, de há dez dias a esta parte, mas ainda não entra nos planos do clube espanhol. Ao ponto de Cesare Prandelli, treinador do Valência, não o equacionar utilizar na próxima segunda-feira diante do Deportivo mesmo sabendo que não tem defesa esquerdo de origem para colocar em campo, pois Gayá lesionou-se e ficará três semanas parado - o jogador a utilizar no lado esquerdo da defesa deve ser o português João Cancelo, que tem atuado como médio... direito.

Siqueira está em Valência emprestado pelo Atlético de Madrid, clube que o contratou, a troco de 10 milhões de euros, ao Granada depois de Siqueira se ter valorizado bastante em representação do Benfica na época 2013/14 - foi campeão nacional, atingiu a final da Liga Europa, perdida com o Sevilha, e jogou muito... ao todo 33 encontros.

O seu contrato de empréstimo termina em junho próximo e o seu vínculo com os colchoneros expira um ano depois, em junho de 2018.

Mas como não é opção em Valência, Siqueira, sabe o DN, gostava de poder voltar a Portugal e de reencontrar Jorge Jesus.

O treinador leonino tem mais nomes na sua agenda, mas Siqueira ganha vantagem porque já está sintonizado com as suas ideias, o que não acontece com os argentinos Emmanuel Más e Emiliano Insúa.

Todos eles são do agrado de Jorge Jesus, mas depois há que ponderar algumas questões. Se Siqueira, que completa 31 anos em abril, não precisaria de um grande período de adaptação, também será imperioso perceber em que condições físicas está um atleta que não faz um jogo oficial desde 13 de maio.

E depois há a questão financeira, pois Siqueira aufere um vencimento acima dos 2,5 milhões de euros livres de impostos, logo o negócio só será possível caso exista uma comparticipação do Atlético de Madrid e um ajuste com o Valência, que tem direitos sobre o futebolista italo-brasileiro até junho de 2017.

Não deixa, no entanto, de ser curioso recuperar uma declaração de Siqueira quando foi pública a mudança de Jorge Jesus para o Sporting: "Trabalhei com o Jesus e é um treinador excelente, fora de série, mas essa mudança foi uma escolha dele, não cabe a mim. Certamente que ele tem consciência do que faz. Mas eu só falo do Benfica, do Sporting não falo."

Se um lateral pode entrar, outro pode sair. Jefferson será, com alguma naturalidade, o defesa a poder deixar Alvalade por uma verba a rondar os quatro/cinco milhões de euros. A partir de janeiro o brasileiro tem também nacionalidade portuguesa o que se torna uma vantagem no que diz respeito ao mercado por passara a ser um futebolista comunitário - essa foi a razão porque permaneceu no plantel.

Ainda assim, não é descabida a possibilidade de ser o holandês Marvin Zeegelaar o futebolista a transferir, desde que surja uma oferta aliciante, mas sempre a título definitivo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG