João Mário. O silêncio e a estratégia para sair de Alvalade

Jogador faltou à apresentação de forma deliberada. Mas a SAD leonina só se vai preocupar se ele não voltar na quarta-feira

João Mário tem de se apresentar nesta quarta-feira. E só se não o fizer é que o Sporting vai dar importância à ausência do médio na apresentação do plantel aos adeptos, no sábado passado. Fonte leonina desvalorizou o assunto, remetendo para as palavras de Jorge Jesus a explicação. "O que está combinado é que têm [os jogadores que estiveram na seleção nacional no Euro 2016] de se apresentar no final da próxima semana. Pedi que, se pudessem, viessem à apresentação. O João está muito mais longe do que estavam os outros e portanto o que esperamos é que para a semana se juntem", disse o treinador, após o jogo com o Lyon.

No entanto, segundo soube o DN, o jogador já sabia que tinha de se apresentar no sábado em Alvalade desde segunda-feira da semana passada, o que daria tempo para resolver qualquer contratempo que tivesse no regresso das Maldivas, onde esteve de férias com a namorada. Por isso, a ausência do campeão europeu na cerimónia de apresentação aos adeptos foi pensada e serve a estratégia do médio de tentar sair de Alvalade. O jogador não quer forçar a saída nem desentender-se com Bruno de Carvalho e Jorge Jesus, o que levaria a uma situação de rutura, mas espera que a ausência seja vista com um sinal de que "é preciso conversar".

Ainda segundo soube o DN, as conversas entre o pai do jogador e o seu empresário com Bruno de Carvalho chegaram a uma situação de rutura. O que não deixa antever um diálogo entre as partes.

O jogador optou pelo silêncio e vai deixar os representantes lidarem com a situação, mas já é indisfarçável que quer sair e que tem ofertas superiores ao que aufere em Alvalade. Tal como o DN já noticiou, o PSG tentou contratá-lo antes do Euro 2016 e o Chelsea e o Inter de Milão estão à espera de saber com o que contam para apresentar uma oferta. Ainda de acordo com a imprensa espanhola, depois de perder André Gomes para o Barcelona, o Real Madrid poderá virar-se para o médio leonino, que tem uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG