Ferro responsabiliza Bruno de Carvalho: "É gravíssimo. Põe em causa o país"

"Não me chocaria que a final da Taça fosse feita à porta fechada ou na Vila das Aves", afirmou Presidente da Assembleia da República

"Este não foi um caso de polícia. Foi um caso gravíssimo que coloca em causa o desporto português, o Sporting Clube de Portugal e o país", começou por dizer Ferro Rodrigues aos jornalistas, na Assembleia da República (AR), condenando a "violência, o fanatismo e a corrupção no futebol português".

O presidente da AR, sócio do Sporting há 68 anos, apelidou este tipo de incidentes como "atos terroristas" e responsabilizou Bruno de Carvalho pelos acontecimentos desta terça-feira na Academia do clube, que foi invadida por cerca de meia centena de adeptos que agrediram jogadores e elementos do staff leonino.

A propósito de um debate que houve há semanas no parlamento sobre violência no desporto, Ferro Rodrigues afirmou que, já depois de ele próprio ter saído da sala, "O presidente do Sporting falou e aproveitou para fazer uma daquelas extraordinárias intervenções como é habitual". "Não é só um clube de futebol, são vários", disse o político, que instigou a que se "investiguem os dirigentes desportivos e aqueles que fazem do futebol português esta desgraça", assim como "os que fazem do Sporting Clube de Portugal esta miséria".

"É bom que autoridades judiciais, que investigam tanto o os políticos, investiguem bem os dirigentes desportivos", acrescentou Ferro Rodrigues, que disse que a realização da final Taça de Portugal é da responsabilidade da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), mas sugeriu medidas radicais: "Não me chocaria que a final da Taça fosse feita à porta fechada ou na Vila das Aves."

A GNR anunciou hoje que efetuou 23 detenções, apreendeu cinco viaturas e recolheu depoimentos de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica, funcionários e vigilantes ao serviço do Sporting, na sequência da invasão à academia do clube, em Alcochete.

Durante a tarde de terça-feira, cerca de meia centena de indivíduos, de cara tapada, alegadamente adeptos 'leoninos', invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.