"Colaboradores já me conhecem por dentro e por fora"

Treinador do Sporting desvaloriza ausência do banco de suplentes na Liga dos Campeões

O Sporting defronta esta terça-feira o Légia de Varsóvia em jogo da segunda jornada da Liga dos Campeões. Após a expulsão em Madrid, Jorge Jesus não poderá estar no estádio para orientar os seus pupilos, mas o treinador não se mostrou preocupado com esta situação, dando o devido valor à sua equipa técnica.

"Tudo o que seja estratégia já foi elaborado por mim e pela minha equipa técnica. Será diferente no momento do jogo, pois aí implica decidir no momento. No entanto, tenho colaboradores que já me conhecem por dentro e por fora, pois trabalham comigo há 20 anos, sabem perfeitamente o que têm de fazer", referiu Jorge Jesus, que só pensa nos três pontos.

"Fizemos a recuperação do jogo contra o Estoril e agora só temos de aplicar o que temos trabalhado. O Légia também vai querer vencer, pois é uma equipa competitiva e rápida a sair no contra-ataque, por isso vamos ter alguns momentos complicados, mas espero que, na maior parte do tempo, o Sporting seja melhor e faça a diferença. Acredito que faremos um bom resultado", salientou.

Jorge Jesus foi ainda confrontado com os sete golos que a equipa sofreu nos últimos quatro jogos, não se mostrando também incomodado com essa situação.

"Interessa-me muito mais que fizemos 14 golos nesses jogos. Se marcarmos cinco e sofrermos um, fico satisfeito. As duas coisas estão ligadas, mas todos os momentos do jogo me preocupam, e o defensivamente muito mais, até porque se há momento em que procuro ser rigoroso com a minha equipa é no momento defensivo", disse o treinador.

Já sobre se iria fazer poupanças para o jogo com o V.Guimarães, para o campeonato, no próximo fim de semana, o treinador foi perentório. "Não, não vou. Depois deste jogo é que vou olhar para o de Guimarães. Vão entrar em campo os que estão mais habituados a trabalhar connosco, um pouco à semelhança do jogo do Estoril", concluiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG