Braga ganha em Alvalade e Jesus viu lenços brancos

Sporting perde invencibilidade em casa perante um Braga que também atacou e viu o ex-leão Wilson Eduardo marcar. Equipa caiu para o 4.º lugar e está a oito pontos do líder Benfica.

O Sporting sofreu ontem a primeira derrota em casa na Liga - mas o segundo jogo consecutivo a perder, depois da Luz - e caiu para o quarto lugar. É que o Sp. Braga ganhou (1--0) e trocou de posição com a equipa de Jesus, que saiu do campo sob alguns lenços brancos. Já são oito pontos de atraso para o Benfica e quatro para o FC Porto, o que é quase catastrófico depois de prometer títulos para esta época.

Foi uma noite em que o Sporting só foi bom nos primeiros 15 minutos da segunda parte, altura em que dominou e confinou à defesa a equipa do Braga - ontem tinha no banco Abel Ferreira, o treinador interino e habitual patrão da equipa B. Na semana em que despediu o treinador José Peseiro, era difícil as coisas correrem melhor ao presidente António Salvador.

Jesus optou por Campbell como ala na esquerda (Bruno César só entrou na segunda parte) mas o Sporting não conseguiu ter o jogo controlado tirando esse período inicial do segundo tempo. Demasiado depende de Gelson, a equipa afundou-se ao longo dos minutos perante um Braga que defendeu muito, mas também atacou.

O Braga tinha uma surpresa na frente - Alan - e, no 4-4-2, o segundo homem do ataque, além de Rui Fonte, era Wilson Eduardo. Pela primeira vez aparecia a dupla de centrais normal, Ricardo Ferreira e André Pinto, e isso revelou-se de grande importância, até porque o guarda--redes titular, Marafona, tinha sido expulso na quarta-feira, quando o Covilhã foi a Braga eliminar a equipa da Taça de Portugal (jogou Matheus, que teve algumas saídas sem sentido). Foi um Braga bem diferente daquele que esteve no Dragão há dias, conseguindo ser perigoso e marcar um golo a 20 minutos do fim.

O que faltou ao Sporting? Faltou, desde logo, outra solidez defensiva. Rúben Semedo saiu ao intervalo, lesionado, e entrou Douglas, mas antes e depois disso a equipa nunca esteve demasiado confiante, sobretudo porque os laterais foram regularmente passados pelas ofensivas contrárias.

Era um Sporting, na maior parte do tempo, com pouco foco no jogo, parecia cansado - e o Braga também jogou na quarta para a Taça. Gelson parece que tem de fazer tudo e chegou a atirar de cabeça ao poste (50"), mas a erosão da equipa começa a fazer-se sentir. Adrien e William também não conseguiram suster as investidas bracarenses e nos últimos 20 minutos, depois do golo de Wilson Eduardo, foi só chuveirinho e pouca cabeça.

Depois de um bom jogo com derrota na Luz, o Sporting teve um mau jogo e outra derrota em Alvalade. Um momento difícil para uma equipa que prometia mais, mas que ontem teve, por exemplo, um Bas Dost que quase não ganhou um lance na área. Faltou capacidade de envolvimento, faltou segurança - Rui Patrício não está o mesmo -, faltou aquilo que Casillas designou como ADN de campeões, que não permitiria perder um jogo destes nesta altura. Porque era demasiado importante e nunca o pareceu para alguns jogadores. Mais um jogo a zero, coisa que não costumava acontecer com as equipas de Jesus, mas este Sporting não tem um caudal ofensivo, nem a ratice, para resolver estes problemas. Foi a terceira derrota no campeonato - a oitava da época! - enquanto os rivais só perderam uma vez cada.

O Braga ganhou com a sorte que não teve noutras alturas, mas, ao contrário do que acontecia com Peseiro, procurou o golo. E teve várias oportunidades - Wilson Eduardo falhou uma aos 15", embora a jogada começasse numa falta de Baiano sobre Campbell - mas houve outras. Logo ao quinto minuto, Coates podia ter visto cartão por uma falta em que empurrou Wilson Eduardo, que se isolava num jogo em que Hugo Miguel teve dificuldades e algumas decisões difíceis e o Sporting também se sentirá prejudicado porque foi um jogo de muito contacto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG