"Bas Dost é muito melhor ponta-de-lança do que Slimani"

Para Manuel Fernandes, os 16 golos "sem penáltis" do holandês em ano de estreia são "impressionantes", mas não fazem esquecer "a entrega e a paixão" do antecessor argelino. Alan Ruiz ainda pode ajudar a melhorar o registo

Bas Dost vezes 16! O avançado holandês do Sporting lidera a lista dos melhores marcadores da Liga com 16 golos em 16 jornadas (média de um golo por jogo) no seu ano de estreia em Alvalade e na era pós-Slimani. O que torna o ponta-de-lança de 27 anos um dos mais letais da atualidade na Europa (ver em baixo tabela com a classificação da Bota de Ouro europeia).

"E atenção, ele tem 16 golos e nenhum é de penálti, e isso é de facto impressionante. Só agora começou a segunda volta, é excelente e pode ainda marcar muitos mais quando a equipa atingir patamares como no ano passado", observou ao DN Manuel Fernandes, um dos avançados que deixaram marca no Sporting (258 golos em 433 jogos).

O atual chefe do scouting leonino já conhecia o holandês e sabia do seu valor. "Estou muito satisfeito com Bas Dost, até porque não me surpreendeu, está a fazer o que eu sabia que ele podia fazer. Tinha-o visto no Wolfsburgo, incluindo os dois jogos com o Sporting em que marcou golos e vi logo que se tratava de um jogador totalmente diferente do Slimani, mas com qualidade extraordinária, ao nível das grandes equipas", confessou ao DN.

Mas o que torna Bas Dost especial? "É um avançado que dá muita sequência ao jogo. Ele sabe o que fazer com a bola. Tem excelentes movimentos e é muito melhor ponta-de-lança do que o Slimani, tem movimentos de rutura extraordinários e quando a bola está nas alas, ele tem a perceção onde irá cair e sabe posicionar-se para a finalização", explicou o antigo jogador, convicto de que o holandês "vai fazer vinte e muitos golos".

Segundo Manuel Fernandes, o camisola 28 dos leões pode passar "a tirar muito proveito de uma aliança com Alan Ruiz, um jogador com um passe e visão de jogo extraordinários, que está a crescer muito de forma". No entanto, para ano de estreia está "ótimo".

Se a memória não falha ao grande capitão, outros grandes avançados houve que não tiveram uma época de estreia como a de Bas Dost em Alvalade. "O Acosta quando chegou levou tempo a adaptar--se e o primeiro ano foi pouco produtivo (três golos). O próprio Yazalde (9) fez uma época assim assim... Tal como o Liedson (15). Melhor do que Bas Dost só o Jardel (42), mas ele já estava adaptado."

Jorge Jesus já admitiu que existe uma dostdependência. Algo normal, na opinião do antigo avançado dos leões, pois "Gelson [ala direita] e Bryan Ruiz [ala esquerda] não são jogadores que marcam muito golos", mas são "ótimos" a servir o holandês. Só Gelson já lhe ofereceu oito (metade dos golos).

Apesar de o Sporting não conquistar o título há 15 anos (o último foi em 2001-02), não se pode dizer que tenha sido por falta de bons homens-golos, pois jogaram em Alvalade nomes como Liedson, Wolfswinkel e Slimani. "O futebol não se resume aos golos. No ano passado, por exemplo, o Sporting tinha Slimani a marcar muitos (27 na Liga) e não foi campeão. É evidente que o clube precisa de ganhar títulos, mas os pontas-de-lança que tem contratado têm sido de uma eficácia brutal", lembrou.

Mas será que os 16 golos do holandês já deram para deixar de ter saudades de Slimani? "A questão não é bem essa. O Slimani era um jogador com uma paixão e uma entrega ao jogo extraordinárias e por isso os sportinguistas vão recordá-lo para sempre. Ainda por cima além da mais-valia desportiva deu muito dinheiro a ganhar ao clube (custou 350 mil euros e foi vendido ao Leicester no verão por 35 milhões de euros)", lembrou Manuel Fernandes, sem dúvidas na aposta em Bas Dost e confiante de que até poderá render dinheiro: "O Sporting acertou em cheio na alternativa a Slimani e, continuando a marcar, mais cedo ou mais tarde os grandes clubes estarão atentos..."

Exclusivos