"A tendência é relaxar nos jogos menos complicados"

Iordanov e especialista em psicologia explicam tendência dos leões para perder pontos contra equipas teoricamente mais fracas

O futebol do Sporting de Jorge Jesus tem sido elogiado desde o início da temporada, logo após a conquista da Supertaça diante do Benfica. Os leões são líderes do campeonato e nos quatro jogos que já realizaram contra os maiores rivais venceram o Benfica por três vezes (Supertaça, campeonato e Taça de Portugal) e o FC Porto numa ocasião (campeonato).

Inexplicavelmente foram contra equipas teoricamente mais acessíveis que o Sporting perdeu pontos na Liga: União da Madeira (três), Boavista (dois), Tondela (dois) e Paços de Ferreira (dois). Para Iordanov, há uma explicação para este sub-rendimento dos leões. "Fui jogador e sempre nos disseram que temos de encarar todos os jogos da mesma maneira, mas é sempre diferente defrontar, por exemplo, um Benfica ou um FC Porto, ou um clube do fundo da tabela. Hoje, vendo de fora, compreendo o que os treinadores dizem, tem mesmo de se dar tudo em todos os jogos. Não digo que os jogadores do Sporting não o façam, mas a tendência é relaxar nos jogos menos complicados", disse Iordanov ao DN, explicando também que os próprios adversários encaram estes jogos de outra maneira.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG