Sócios do Sporting tentaram agredir jornalistas à saída da Assembleia Geral

Os sócios do Sporting tentaram hoje agredir alguns jornalistas à saída da Assembleia Geral (AG) realizada no Pavilhão João Rocha, Lisboa, momentos depois de o presidente Bruno de Carvalho ter pedido um boicote dos adeptos à comunicação social.

À medida que abandonavam o pavilhão, vários sócios dirigiram insultos para as câmaras de televisão e aos jornalistas que se encontravam no local, motivando a intervenção da Polícia de Segurança Pública, que ainda se deparou com um rebentamento de um petardo.

No discurso após a AG, o presidente 'leonino' fez um ataque à comunicação social pedindo aos adeptos que não comprem mais jornais desportivos, que não vejam qualquer canal de televisão, que não seja a Sporting TV, e que os comentadores afetos ao clube abandonem de imediato os programas que integram.

Numa AG com a presença de quase 6.000 sócios, a continuidade dos órgãos sociais foi aprovada com 89,55% de votos favoráveis. As alterações aos estatutos tiveram o aval de 87,3% e as mudanças ao regulamento disciplinar receberam a aprovação de 87,8%, ambos bem acima da maioria de três quartos exigida pelos estatutos.

Esta reunião magna aconteceu duas semanas depois de uma outra em que Bruno Carvalho foi confrontado com críticas às alterações propostas pelo Conselho Diretivo, acabando por retirar os pontos da discussão e abandonar a AG, marcando novo plenário para hoje.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG