Sion excluído das competições europeias por dois anos

O clube suíço vai ser excluído das competições europeias nas próximas duas épocas, por "não respeitar os critérios de licenciamento dos clubes", devido à falta de pagamento de uma transferência ao Sochaux, anunciou a UEFA.

A sete jornadas do fim, o Sion ocupa o nono e penúltimo lugar do campeonato helvético, com os mesmos 31 pontos do lanterna-vermelha Lausanne Sport, e "vai ficar excluído da próxima competição de clubes da UEFA para a qual se qualificar, nas épocas 2018/19 e 2019/20", explicou a UEFA.

O presidente do Sion, Christian Constantin, foi ainda multado em 235 mil euros.

Esta temporada, o Sion, que conta no plantel com o português Carlitos, foi eliminado na terceira pré-eliminatória da Liga Europa pelos lituanos do Suduva.

O comité de controlo financeiro de clubes da UEFA, que é presidido pelo português Cunha Rodrigues, decidiu ainda impedir os cazaques do Irtysh de participarem nas próximas três temporadas em competições europeias, suspendendo ainda o pagamento de 440 mil euros da participação na Liga Europa de 2017/18.

Os albaneses do Tirana e os sérvios do Vojvodina também viram retidos os seus prémios, ambos no valor de 215 mil euros.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.